Inspiração: Decorando o Quarto do Bebê

Um dos momentos mais incríveis da gestação é a montagem do quarto do BEBÊ e muitas dúvidas surgem no momento de decidir qual tema usar na decoração! São tantas opções que as mamães ficam malucas! Para ajudarmos um pouquinho nesta etapa tão importante vamos dar algumas dicas! Vamos lá? 

Para quem gosta do estilo moderno, linhas simples e retas vamos apostar em nosso lançamento retrô. Com elementos vintage e estilo escandinavo! 

As almofadas com cores neutras é uma excelente opção para o enxoval do quartinho do seu bebê, combinando um item divertido com móveis de qualidade o ambiente ficará ainda mais confortável e descontraído! Um ambiente ideal para menino! 

  • E para as meninas apostamos na Linha Retrô Avelã com Branco: 

  • E para os amantes do clássico que tal a Linha Luis XVII? Em madeira maciça e entalhes a mão!

  • Para os papais mais discretos a Linha Larissa é uma ótima opção, com tons neutros e linhas simples! 


Gostou das dicas? Então vem conhecer as demais linhas de móveis para o Quarto do Bebê!! Acesse nosso site e confira! 

Conheça os principais produtos da TulipaBaby: 

Proteína do leite materno reduz infecções hospitalares em prematuros

A maioria das doenças que afetam os recém-nascidos são infecções adquiridas no hospital, como meningite, pneumonia e infecções do trato urinário

Respondendo a uma convocação da Academia Americana de Pediatria, (AAP), para reduzir infecções hospitalares em unidades de cuidados intensivos neonatais, (UTINs), em todo o país, pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Missouri encontraram uma proteína no leite materno que pode ser uma solução segura e eficiente.

“A maioria das doenças que afetam os recém-nascidos são infecções adquiridas no hospital, como meningite, pneumonia e infecções do trato urinário. Os pesquisadores não só descobriram que a lactoferrina, uma proteína encontrada no leite materno, pode reduzir as infecções hospitalares entre os prematuros, mas também mediram a segurança alimentar da proteína para os recém-nascidos”, afirma o pediatra Moises Chencinski.

Proteína do leite materno reduz infecções hospitalares em prematuros - Foto: photoduet / Freepik

Os estudiosos conduziram um ensaio de controle randomizado com bebês prematuros. Sessenta dos lactentes foram alimentados com lactoferrina por meio de um tubo de alimentação, duas vezes por dia, durante 28 dias, enquanto 60 lactentes adicionais receberam placebo. Os pesquisadores descobriram que a taxa de infecções hospitalares foi 50% menor entre os lactentes alimentados com lactoferrina.

Além disso, os pesquisadores usaram o MedDRA, um sistema que relata os resultados de segurança para a Food and Drug Administration, dos EUA, para avaliar a lactoferrina durante e após os lactentes receberam a proteína. Os bebês foram examinados quanto aos efeitos adversos da proteína seis e doze meses após o final do ensaio. Todos os efeitos adversos identificados foram associados com complicações do parto prematuro e não da ingestão da lactoferrina.

“Enquanto um grande ensaio clínico é necessário, antes de a lactoferrina tornar-se um protocolo de tratamento padrão nas UTINs, os resultados deste estudo mostram a segurança da lactoferrina e fornecem um relatório inicial de eficiência na redução de infecções hospitalares”, afirma o pediatra.

Conheça os principais produtos da TulipaBaby: 

Tratamentos para Gestantes e Lactantes

Muitos procedimentos estéticos são proibidos durante a gravidez, enquanto outros são liberados com algumas restrições

Durante o período gestacional, os cuidados com o corpo e a saúde têm de ser redobrados. Isso porque, nesta fase, a mulher apresenta muitas restrições quanto aos tipos de medicamentos dos quais pode fazer uso, o que torna o tratamento de uma simples irritação de pele, por exemplo, mais complexo e delicado.

Por conta disso, muitos procedimentos estéticos são proibidos durante a gravidez, enquanto outros são liberados com algumas restrições. A gestação é um momento de muitas mudanças físicas e psicológicas. A grávida pode e deve fazer tratamentos para melhorar sua estética.

Tratamentos estéticos para gestantes e lactantes - Foto: pressfoto / Freepik

Tratamentos permitidos na gravidez:

Limpeza de pele

Pode ser feita sem problema. De preferência com produtos hipoalergênicos.

Hidratação capilar

Não há restrições. O ideal, porém, é evitar a raiz, já que essa parte do cabelo tende a ficar mais oleosa durante a gestação por conta de alterações hormonais.

Tratamentos que requerem cautela na gravidez:

Peeling

O ácido retinoico não deve ser utilizado, pois há risco de irritação da pele e de aparecimento de manchas. A gestante pode optar pelo peeling de cristal, com esfoliação leve da pele.

Drenagem linfática

Pode ser realizada a partir do 4º mês. A mulher tem de receber a autorização do médico e só deve fazer o procedimento com um terapeuta especializado em gestantes, pois a pressão exercida deve ser menos intensa do que na drenagem linfática comum.

Cremes de tratamento

O obstetra deve ter conhecimento de todos os cosméticos utilizados, pois alguns podem conter ácidos ou substâncias para clareamento que são contraindicadas. O ideal é usar apenas os produtos indicados pelo seu médico, com formulação especifica para seu tipo de pele seca, oleosa ou mista. Algumas substâncias podem ser absorvidas pelo corpo e trazer riscos para o feto.

Cremes hidratantes

Podem ser utilizados, porém deve-se evitar a hidratação dos mamilos para que eles não fiquem muito sensíveis e com predisposição a rachaduras durante a amamentação.

Massagem relaxante

Pode ser feita, mas é de extrema importância que o terapeuta que irá realizar o procedimento domine o assunto e esteja habituado a trabalhar com gestantes.

Tratamento contra acne

Pode ser realizado com produtos formulados especificamente para gestante, que não contenham substâncias que possam provocar danos ao bebê. Consulte seu médico para saber qual poderá ser usado.

Fonte do Site: http://guiadobebe.uol.com.br/tratamentos-para-gestantes-e-lactantes/ 

Conheça os principais produtos da TulipaBaby: 

Drenagem linfática na gestação

Se procedimento não for realizado por um profissional habilitado, poderá comprometer a circulação, piorar a celulite, causar hematomas e dores intensas

A combinação entre drenagem linfática e gestação não poderia ser mais perfeita: ajuda a relaxar, alivia inchaços típicos da gravidez, reduz o acúmulo de retenção liquida, estimula a lactação e prepara as mamas para a amamentação, previne e combate varizes, celulite e estrias.

Mas todo cuidado é pouco. Para alcançar os efeitos desejados é fundamental que o procedimento seja executado somente por fisioterapeuta especializado. “Se a drenagem linfática for realizada de maneira inadequada, poderá comprometer a circulação, causar hematomas, dores intensas, eritema (vermelhidão), deslocamentos de trombos, micro-varizes, além de piorar o fibro edema geloide, ou seja, a celulite”, explica a fisioterapeuta Samanta Cordeiro.

massagem na panturrilha - foto: lunapiena/ShutterStock.com

Na gestação, as consequências de um procedimento mal executado são ainda mais graves para a futura mamãe e o bebê: “Quando realizada por um profissional não habilitado, a drenagem linfática manual pode estimular contrações uterinas e causar a precipitação do parto a partir do sexto mês de gestação”, alerta a fisioterapeuta especializada em gestação e pós-parto, Samanta Cordeiro.

Preparamos um “tira-dúvidas” sobre drenagem linfática para que a gestante possa desfrutar momentos de puro relaxamento com total segurança. Acompanhe as respostas da fisioterapeuta Samanta Cordeiro:

Quais são os benefícios da drenagem linfática para a gestante?

  • Melhora a nutrição das células e a oxigenação dos tecidos;
  • estimula a circulação venosa e linfática; reduz a retenção de líquido;
  • diminui os inchaços típicos da gravidez;
  • estimula a lactação e a dessensibilização das mamas, preparando-as para a amamentação;
  • previne e combate varizes e sensação de pernas cansadas;
  • Combate celulite e estrias; alivia tensões e reduz dores musculares.

É possível fazer drenagem linfática a partir de quantas semanas de gestação?

É fundamental que a gestante passe por uma avaliação médica antes de iniciar o tratamento, até para que seja feita a indicação correta da drenagem linfática. As sessões podem ser iniciadas a partir do terceiro mês, cerca de duas vezes por semana. Em casos de edemas exacerbados, a gestante poderá fazer até três sessões semanais, desde que tenha autorização do médico responsável.

Existe alguma contraindicação?

Grávidas com hipertensão não controlada, insuficiência renal, trombose venosa profunda, infecções de pele e erupções cutâneas não são aconselhadas a realizar este procedimento. Porém, sempre seguimos a autorização médica e trabalhamos com fisioterapeutas que conhecem os recursos indicados e contraindicados para as gestantes. Dessa forma, é possível realizar um tratamento seguro e eficaz, sem provocar nenhum tipo de dano aos pacientes.

Quanto tempo após o parto a mulher pode fazer uma sessão de drenagem linfática? Ajuda a voltar a forma?

No período pós-parto, a drenagem linfática trabalha como um auxiliar para o retorno da forma anterior, atuando na diminuição da retenção de líquidos, prevenção de celulite e na estimulação do metabolismo. É importante entender que a drenagem não deve ser utilizada como elemento único para processos de emagrecimento, sendo necessário também o acompanhamento de uma nutricionista especializada.

Fonte do Site: http://guiadobebe.uol.com.br/drenagem-linfatica-na-gestacao/

Conheça os principais produtos da TulipaBaby: 

Alimentação na gravidez pode prevenir doenças no bebê

A gestante não deve comer por dois, ela precisa escolher melhor aquilo que irá comer para proporcionar mais saúde para ela e para o bebê

A alimentação equilibrada é um hábito que deveríamos ter durante toda a vida. Sabemos que não é uma tarefa fácil, pois a cada dia temos menos tempo para sentar à mesa para um bom almoço, além da invasão de produtos gordurosos. A mulher grávida tem uma responsabilidade ainda maior quanto à sua alimentação, já que em suas mãos (em sua barriga, melhor dizendo) estará o desenvolvimento saudável de toda uma vida que está só começando.

Nesses nove meses ou menos, a mãe precisa pôr na cabeça a seguinte missão: precisarei de alimentos saudáveis para proporcionar a formação de um bebê saudável.

A alimentação da mamãe durante a gravidez influenciará a saúde do bebê por toda a sua vida. O risco que o bebê terá para diversas doenças inicia-se com a alimentação que recebe durante seu desenvolvimento intra-uterino.

A nutrição adequada nas primeiras semanas da gravidez garante um desenvolvimento completo do órgão responsável pela oxigenação e alimentação do feto, chamado placenta e do sistema circulatório do bebê.

Alimentação na gravidez pode prevenir doenças no bebê - Foto: dmitrieva - shutterstock.com

É ainda no início da gestação – no primeiro trimestre – que o sistema nervoso do feto é formado. Por isso a ingestão de certas vitaminas é essencial. Ingerir alimentos ricos em ácido fólico ou mesmo tomar cápsulas de ácido fólico previne a malformação do tubo neural (que deixa a medula óssea parcialmente exposta). Outros alimentos importantes são salmão, trutas e linhaça, ricos em ácidos graxos ômega-3 que permitem o pleno desenvolvimento do cérebro e sistema nervoso.

Para a prevenção o ideal é alimentar-se de gorduras insaturadas e monoinsaturadas, como o azeite de oliva e os óleos de amendoim, canola e girassol, em detrimento das gorduras saturadas ou trans, presentes nos produtos industrializados e margarinas, por exemplo.

Entre a 28ª e 40ª semana de gestação há um crescimento de 350% do bebê. Com esse rápido crescimento, se o nível de glicose na corrente sanguínea da mamãe estiver alto pode fazer com que aumente o crescimento da circunferência abdominal do bebê. Isso pode elevar os riscos de doenças como obesidade, diabetes e problemas cardíacos.

Para o nível de glicose não subir, o ideal é substituir carboidratos simples (refinados) pelos complexos (não refinados). Isto é, ingerir os alimentos integrais. Pães, cereais, massas e bolachas são encontrados na opção integral. O consumo de farinha e arroz brancos é para se feita apenas ocasionalmente. Já os doces devem ser ingeridos em porções pequenas.

Os benefícios irão se estender pelos primeiros anos de vida da criança e até para a vida toda. É importante sempre lembrar que o crescimento do bebê é impulsionado por aquilo que a mãe come. Vamos começar a comer bem, mamãe?

Fonte do Site: http://guiadobebe.uol.com.br/alimentacao-na-gravidez-pode-prevenir-doencas-no-bebe/

Conheça os principais produtos da TulipaBaby: 

Os benefícios de dedicar mais tempo para os filhos

Pesquisa realizada em Israel aponta que os pais só disponibilizam 14 minutos e meio para suas crianças

Dedicar um tempo adequado para os filhos se tornou uma grande luta para os pais nos dias de hoje. Eles passam o dia no trabalho, e quando chegam em casa têm que se dividir com os afazeres do lar, o descanso, as mídias sociais e as crianças, essas cada vez ganhando menos horas de atenção dos seus responsáveis. Uma pesquisa realizada em Israel, pelo professor Amos Rolider, aponta que os pais dedicam apenas 14 minutos e meio por dia a suas crianças no país, uma queda alarmante se comparada há 20 anos, em que disponibilizavam duas horas por dia.

Os dados são preocupantes, já que os pais deveriam desempenhar uma das tarefas mais elementares do homem na terra, que é cuidar de seus descendentes e passar valores para eles. Afinal de contas, de todos os seres vivos, o homem é o que mais depende do seus ancestrais. O rabino Samy Pinto, responsável pela Sinagoga Ohel Yaacov, compartilha um pouco da sabedoria milenar judaica e destaca os benefícios de disponibilizar um grande período de tempo para as crianças e adolescentes, e também as consequências de ser ausente na vida deles.

dedicar mais tempo às crianças - Foto: kisss / pixabay.com

Gere amor e seja um modelo

Não se encontra entre os seres vivos relações tão fortes entre pais e filhos, marido e mulher, irmãos e, até mesmo, relação com os avós, como nos seres humanos. Diferente dos outros seres, em que seus filhotes criam independência muito mais rápido, o homem tem uma dependência maior de seus progenitores. E a dedicação de tempo dos pais para com a criança gera um fenômeno muito interessante: o amor. “A dependência gera o amor. Aquele que doa produz amor, e aquele que recebe produz admiração. Vê naquele que doa modelo educativo”, comenta Samy.

Essa admiração, consequência do amor criado, fará com que a criança ou o adolescente veja nos pais um modelo significativo a seguir, ele vai poder andar, transformar e melhorar o mundo, porque a dependência gerou nele um ser amado, pronto para atuar na sociedade. “Essa pesquisa dos 14 minutos e meio nos dá um alerta, a falta de tempo para com os filhos fará com que eles saiam desta relação muito desequipados, inseguros e suscetíveis a uma série de influências não desejáveis dentro da sociedade”, comenta.

Seja um porto seguro e não um fornecedor de presentes

Hoje em dia, uma característica muito presente nos lares é que pai e mãe trabalham fora, isso faz com que exista um cansaço dentro do lar. Os pais já chegam exaustos em suas casas, trazendo menos tempo de convivência, e menor disposição física e emocional para tratar os filhos. Em muitos casos, essa ausência causa nos pais o sentimento de culpa, que, para compensar, acabam retirando limites e criando uma situação de presentes e de mimo para que as crianças apreciem eles. “Sem limites e com excesso de presentes, nós criamos, ao invés de filhos, príncipes e princesas tiranos. Porque eles nos exigem cada vez mais, não no aspecto intelectual e emocional, mas sim no aspecto material”, adverte.

Outra consequência negativa, da tentativa de compensar a ausência, é a crise de autoridade dos pais, tornando as crianças e adolescentes mais agressivos. “Um bom tempo dedicado aos nossos filhos fará com que eles nos vejam, na concepção original do modelo educativo, como um porto seguro para ajudá-los a alçarem voos”, completa.

Desligue a TV e o Smartphone

Não é somente o fato de que pai e a mãe trabalham fora e chegam cansados em casa que diminui a disposição deles de se dedicarem aos seus filhos. Recentemente, os aparelhos eletrônicos ganharam grande espaço na vida das pessoas, e o uso inadequado e exagerado deles vem substituindo o tempo precioso para se estar com as crianças. De acordo com o rabino Samy, cada vez mais, as horas que poderiam ser usadas para estreitar um bom relacionamento com os filhos, estão sendo usadas para sites de relacionamentos, e outras atrações eletrônicas disponíveis no mundo da Internet.

Para a sabedoria milenar judaica, o melhor educador de um ser humano é o seu pai e a sua mãe. Eles são insubstituíveis e intransferíveis, não se pode passar está missão para qualquer outro. São eles que têm todas as condições de trabalhar como modelos, com tempo, para entregar ao mundo homens e mulheres que poderão fazer a diferença na sociedade

Fonte do Site: http://guiadobebe.uol.com.br/os-beneficios-de-dedicar-mais-tempo-para-os-filhos/

Conheça os principais produtos da TulipaBaby: 

Segurança: Kit Anti-tombamento

Este ano veio à tona no mercado Americano uma questão de segurança relacionada à cômodas e armários. Não somente a mobília para bebê, mas qualquer modelo de cômoda ou armário para quartos de adulto, lavanderias, salas, escritórios e outros.

Através de estudos nos E.U.A. percebeu-se que o uso inadequado dos móveis como por exemplo: abrir todas as gavetas do produto ao mesmo tempo, crianças se dependurando nas gavetas abertas, peso mal distribuído dentro das gavetas ou utilizar partes do móvel como degraus podem fazê-los tombar. Constatou-se que estes tombamentos podem causar sequelas irreversíveis ou fatalidades.

A Tulipababy tomando conhecimento deste fato, decidiu tomar uma ação pró ativa observando a solução Americana da utilização de dispositivo anti-tombamento afixado atrás do móvel e na parede.

Lembramos que as televisões de Led e Plasma também têm possibilidade de tombamento e faz-se necessário a fixação da TV através de kits com utilização de parafusos. Vale lembrar que outros produtos como cadeiras, banquetas e escrivaninhas também podem oferecer risco de tombamento.

Frente a nossa preocupação com a segurança de nossos clientes, os modelos de Cômodas e Armários das linhas: Premier e Retrô estão sendo enviadas com este kit. 

Para garantir a sua segurança e de sua família, tomamos a providencia de lhe enviar os seguintes materiais:

  • Manual de Instrução do Kit Anti Tombamento
  • Kit de Ferragem Anti Tombamento
  • Adesivo informativo

kit-tombamento

Pedimos as seguintes ações:

  • Ler atentamente as instruções do Manual
  • Providenciar o mais breve possível a instalação deste dispositivo em seu produto
  • Fixar o adesivo informativo na base interna da gaveta da sua cômoda

Assista o vídeo a seguir com informações de aplicação deste acessório! 

Conheça os principais produtos da TulipaBaby: 

Alimentação inadequada para bebês já é problema

Introdução de alimentos diferentes do leite materno tem acontecido mais cedo do que se recomenda e o pior é que na maioria das vezes não são alimentos ideais

Nem os bebês mais pequeninos estão livres da má alimentação e suas consequências. É isso mesmo! Uma pesquisa feita pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) concluiu que a maioria das mães, pais e famílias não sabem alimentar adequadamente seus bebês.

Começando pelo Aleitamento Materno Exclusivo, que deve ser realizado ao menos até os seis meses de vida para que a criança receba todos os nutrientes e anticorpos necessários. Não é o que acontece. A idade média de introdução de outro tipo de alimento é três meses. Temos que lembrar que cada mamãe produz o leite mais adequado para o seu filho e o ferro é um dos nutrientes em que se verifica muita carência nas crianças, sendo encontrado em grande quantidade no leite materno.

Deixando de oferecer o leite materno, as mamães introduzem, na sua maioria, leite de vaca ou fórmulas artificiais. Aqui entram alguns problemas. O leite de vaca não é recomendado para crianças menores de 12 meses pelo alto risco de alergia e por não proporcionar os nutrientes essenciais que o bebê precisa. E não esquecendo que junto com o leite de vaca há o acréscimo de achocolatados, açúcar e cereais que também podem gerar alergias, falta de nutrientes e sobrepeso, se não, a obesidade, apesar de tão pequenos.

Alimentação inadequada para bebês já é problema - Foto: anelina / shutterstock.com

Mesmo adequadas para a faixa etária, as fórmulas artificiais podem ser um risco ao bebê. Isso porque apenas 23% das mamães, em média, fazem a diluição correta, preparando-as de forma inadequada. Ou seja: erra na mão. Assim há o risco de diarreia, desidratação e falta de nutrientes.

O pior está nas famílias que não dão importância à alimentação dos adultos e ignoram os prejuízos que certos alimentos podem oferecer aos bebês. Muitos pais oferecem doces, bolachas recheadas e refrigerantes desde alguns meses.

Cuidado com a papinha

O exagero no uso de papinhas industrializadas também é ruim. As papinhas são recomendadas para aqueles dias mais complicados, como viagens e passeios.

Esses alimentos apresentam sal, gorduras e açúcares em excesso. Comendo isso, a criança deixa de comer ou come em pouca quantidade as frutas e verduras ideais para o pleno desenvolvimento físico e intelectual dos bebês.

A desculpa para tudo isso é a vida corrida, de não ter tempo de preparar a papinha em casa ou até de não gostar de cozinhar. Será que a saúde do seu filho pode terminar por esse motivo, falta de tempo? A consequência de uma má alimentação desde cedo pode interferir pela vida toda desse serzinho que acabou de conhecer o mundo e depende de outra pessoa para sobreviver.

Obesidade, gordura no organismo, diabetes, pressão alta, colesterol alto e anemia, que antes eram doenças de adulto, aparecem hoje cada vez mais cedo e não são doenças fáceis de tratar, ainda mais que essas crianças têm maus hábitos alimentares desde que nasceram e fica mais complicado de mudar. E não é só fisicamente o prejuízo. Falta de nutrientes levam a déficit intelectual, dificultando o aprendizado.

Pense muito antes de dizer que não tem tempo. Tentar reverter essa mudança de hábito depois que as doenças estão instaladas é muito mais difícil. Hábito alimentar saudável se faz desde o nascimento.

Fonte do Site: http://guiadobebe.uol.com.br/alimentacao-inadequada-para-bebes-ja-e-problema/

Conheça os principais produtos da TulipaBaby: 

 

Os benefícios da yoga na gestação

Resultado de imagem para yoga na gravidez

A prática da Yoga durante a gravidez traz inúmeros benefícios para a saúde da nova mamãe, inclusive para a saúde e a mente. Profissionais da área indicam a prática para fortalecer o vínculo e assegurar uma recuperação mais rápida no pós-parto, independente de qual tipo escolhido. Como já falamos vez passada por aqui, a gestante que tem o hábito de praticar exercícios físicos consegue vivenciar uma gravidez com mais tranquilidade e livre dos incômodos causados nesta fase.

Pensando nisso, a ioga é uma ótima oportunidade para as mulheres que buscam relaxar e meditar sobre este momento. Dentre os benefícios mais conhecidos da prática estão o alívio da coluna lombar, uma vez que a barriga da gestante cresce e a coluna se adapta ao aumento do peso. Outro benefício é evitar o inchaço das pernas, também causado pelo volume da barriga da gestante.

Além disso, a ioga favorece a circulação venosa e a circulação linfática, que contribui para diminuir o inchaço dos tornozelos e inchaço geral. Para ajudar você a melhorar a condição de vida durante a gravidez.

Fonte do Site: http://emmafiorezi.com.br/blog/index.php/os-beneficios-da-yoga-na-gestacao/

Conheça os principais produtos da TulipaBaby: 

 

Posso ter contato com animais durante a gestação?

É comum a futura mamãe olhar com desconfiança para o cão ou gato a partir do momento que descobre que está grávida. O medo de prejudicar o bebê ainda na barriga é maior que os riscos, podem acreditar. Basta alguns cuidados essenciais e os bichanos podem ser os verdadeiros companheiros nos nove meses de gestação. Para certificar-nos disso, uma universidade de Liverpool, na Inglaterra, realizou uma pesquisa com 11 mil grávidas e descobriu que as proprietárias de cachorros tendem a manter os níveis ideais de atividade física. Vamos conhecer algumas curiosidades desta belíssima participação?

Não posso conviver com gatos durante a gestação

Mito: as pessoas imaginam isso por conta da toxoplasmose, doença que pode ser transmitida pelas fezes do animal. Nelas pode estar o parasita transmissor da doença, contraída quando a pessoa entra em contato com o coco. Muitas pessoas têm toxoplasmose e sequer ficam sabendo, porque não apresentam sintomas. O problema é infectar-se pela primeira vez durante a gestação. Quando isso acontece, há uma chance de 50% de passar a doença para o feto. “Nesse caso, a doença pode causar sérios problemas como catarata, atraso no crescimento, aumento do fígado e do baço, hidrocefalia e retardo mental”, explica o ginecologista Renato Ferrari, do Hospital Universitário Clementino Fraga, no Rio de Janeiro.

Como resolver: “Não precisa se desfazer do animal, mas peça para outras pessoas limparem as fezes e lave as mãos constantemente”, diz o obstetra Eduardo Zlotinik, do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. “Às vezes, a mulher até é imune, porque já teve a doença”, completa ele. As fezes não devem ficar expostas por muito tempo, pois ressecam e as partículas podem ser inaladas.

Cães podem transmitir doença

Mito: o melhor amigo do homem é o melhor companheiro da gestante no mundo animal. “Se o cachorro for conhecido e viver na casa há algum tempo, não há risco de provocar doenças que ofereçam risco ao bebê”, diz o ginecologista Eduardo Zlotnik. O cuidado, principalmente com animais de grande porte, é evitar que eles pulem sobre o abdome ou provoquem a queda da dona, que fica com o ponto de equilíbrio deslocado por causa da barriga.

Pássaros são totalmente seguros

Mito: alguns pássaros são reservatórios naturais de doenças, isso é, carregam o agente infeccioso sem adoecerem e podem transmitir o mal para os humanos. Uma dessas doenças é a psitacose, transmitida por papagaios, araras e periquitos, principalmente. A contaminação se dá ao aspirar as fezes ressecadas dos emplumados. A doença não causa mal ao feto, mas à gestante, que pode apresentar febre, tosse, dor de cabeça e prostração.

Como resolver: é bom lembrar que, embora possa ocorrer, o contágio é raro em adultos. Por isso, não há necessidade de se desfazer do animal. Basta pedir para que alguém limpe as gaiolas e mantê-las sempre higienizadas, evitando que as fezes ressequem e se espalhem pelo ar.

Fonte do Site: http://emmafiorezi.com.br/blog/index.php/posso-ter-contato-com-animais-durante-a-gestacao/

Conheça os principais produtos da TulipaBaby: