Bebês aprendem enquanto dormem

A ideia de que o ser humano pode acumular conhecimentos enquanto dorme é uma realidade, ao menos para bebês. Um estudo da Universidade de Turku, na Finlândia, mostrou que recém-nascidos são capazes de aprender a distinguir sons enquanto dormem profundamente.

Os pesquisadores mediram a oscilação das ondas elétricas do cérebro em bebês durante o sono, enquanto sons de letras eram apresentados a eles. A atividade compatível mostrou-se aprendizado. E era. Bem acordados, os recém-nascidos conseguiram reconhecer os sons um dia depois do treinamento. A principal autora do estudo, Marie Choeur (coordenadora do Centro do Grupo de Linguagem e Desenvolvimento do Cérebro para a Neurociência Cognitiva da Universidade de Turku), contou que os 45 bebês envolvidos na experiência foram divididos em três grupos. Eles tinham no máximo uma semana de vida.

Todos passaram por uma medição que comprovou que eles não podiam distinguir entre três sons similares de vogais. Quinze dos bebês voltaram para casa. Os outros dormiram no laboratório e foram divididos em dois grupos. O primeiro foi submetido ao treinamento com os sons de vogais, enquanto os integrantes do outro grupo não foram submetidos a som algum.

A atividade elétrica do cérebro deles foi gravada por um eletrencefalógrafo (EEG) antes e depois do sono. Na manhã seguinte, através de EEG, foi possível perceber que todos os bebês que receberam o treinamento tinham aprendido a distinguir especificamente esses sons.

O estudo utilizou uma técnica conhecida como ‘negatividade na falta de combinação’, cuja sigla em inglês é MMN. Mede a reação eletrofisiológica automática do cérebro, obtida através das variações na estimulação da pessoa que é alvo do exame.

Reações elevadas de MMN foram evidentes depois da noite de treinamento e puderam ser observadas novamente em um novo teste realizado 15 horas depois. “Esses efeitos foram específicos para os sons utilizados no treinamento, porque não ocorreram para novos estímulos acusticamente semelhantes”, disse Marie Choeur.

Segundo Choeur, muitas pesquisas anteriores de treinamento durante o sono mostraram-se sem valor para aplicações práticas. “Mas os resultados do nosso estudo podem redefinir o sono no início da infância como um período potencial para o aprendizado”, disse a pesquisadora.

A cientista acredita que a experiência também pode ajudar no tratamento de crianças com distúrbios de desenvolvimento. “A descoberta pode ter diversas aplicações nas áreas de educação, intervenção e de reabilitação de crianças predispostas a determinados problemas e no estímulo das totalmente saudáveis também”, explicou Marie Choeur.

Descoberta não é aplicável a adultos
A descoberta de que bebês podem aprender enquanto dormem não dá base científica para cursos que apregoam o aprendizado durante o sono, explica autora da descoberta, a pesquisadora finlandesa Marie Choeur, da Universidade de Turku.

“Não acredito que a experiência tenha aplicações em adultos. Provavelmente, a eficácia de tal intervenção é mais forte no início da infância, quando o desenvolvimento da linguagem é mais profundo. Acredito que perdemos essa habilidade logo no início da infância, por volta de um ano”, explicou Marie Choeur. Segundo a pesquisadora, a razão do aprendizado pode ser o fato de que talvez o córtex cerebral dos bebês não ‘desligue’ enquanto eles dormem.

Fonte: http://www.materlife.com.br/materlife/2009/11/bebes-aprendem-enquanto-dormem/
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s