Dentinhos quebrados: o que fazer

Os cuidados com os dentinhos do bebê são importantes para evitar problemas futuros. Também é importante manter a higiene bucal desde cedo para evitar as cáries. Mas, depois que eles aprendem a andar e a correr, começam a acontecer os traumatismos dentários. O problema ocorre principalmente por quedas ou choques em brincadeiras com os amiguinhos, passeios de bicicleta, e outras ocasiões em que a criança está muito agitada.

De acordo com o dentista Henrique Taniguchi, do CCO (Centro de Cirurgia Oral), quando isso acontece não é preciso se desesperar. O importante é procurar um profissional que possa avaliar o caso e tomar as medidas necessárias. “São considerados traumatismos dentários desde fraturas simples à perda definitiva do dente. E em todos os casos, do dente de leite ao definitivo, é necessário ter uma atenção especial”, afirma.

Ele diz que a maior parte das lesões nos dentinhos das crianças são superficiais e atingem apenas os tecidos de sustentação. “No entanto, o atendimento clínico com um dentista deve ser imediato e, se possível, realizado por um cirurgião-dentista, porque existem diversos tipos de traumas e uma conduta diferente para cada um deles”, explica.

Como agir quando a criança quebra o dente

dentinhos-quebrados-2

 

O dentista diz que, independente da dimensão da fratura, alguns passos são básicos. Veja algumas dicas:

  • Estanque todo o sangue com gazes, toalha ou gelo;
  • Caso o dente quebre, guarde-o em um recipiente com soro ou leite, pois é possível reconstituir o pedaço perdido;
  • Se acontecer avulsão (quando o dente se desprende da gengiva), tente reposicioná-lo no lugar, mas sem tocar na raiz. Se não for possível, apenas guarde o dente (também em um recipiente com soro ou leite)
  • Busque o mais rápido possível um dentista para que o dente possa ser reimplantado, isso aumentará as chances de sucesso;
  • Após os cuidados imediatos, é importante o acompanhamento clínico do dente que sofreu a lesão. Para dentes de leite, o período é entre 6 meses e 1 ano. Para dentes permanentes, por no mínimo 5 anos. “O acompanhamento  ajuda a prevenir complicações futuras”, afirma.

Fonte: http://bebe.bolsademulher.com/1-a-3-anos/materia/dentinhos-quebrados-o-que-fazer/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s