Meu filho é sonâmbulo, e agora?

O sonambulismo caracteriza-se pelo caminhar durante o sono, muitas vezes com o olhos abertos, com dificuldade de se acordar a pessoa, comportamentos de rotina (andar pela casa, vestir-se) em momentos inapropriados durante o sono, ou mesmo comportamento perigoso, como sair à rua enquanto se dorme, e confusão mental e amnésia após o despertar.

O neurologista Flavio Sallem, a do Hospital das Clínicas, explica que o problema é mais comum na infância. “Em geral, é mais comum crianças sonâmbulas entre os 4 e 12 anos de idade, e a maior parte se resolve completamente com o adiantar da idade, sumindo no final da adolescência. Há história familiar em uma boa parte dos casos, e gêmeos monozigóticos (verdadeiros) têm mais chance de compartilhar o traço que os dizigóticos”, explica.

Ele diz ainda que raramente o sonambulismo pode aparecer em adultos, em geral naqueles portadores de doenças que fragmentam o sono (como a apneia do sono) e no uso de algumas medicações. “Um paciente com sonambulismo pode apresentar este episódio uma vez a cada alguns anos ou por várias noites seguidas”, afirma.

filho-sonambulo-tratamento-2

Tratamentos para sonambulismo

O sonambulismo em crianças geralmente se inicia no começo da noite e episódios podem durar de minutos a horas. O maior problema que os familiares encontram é em relação a impedir que a pessoa se machuque. “Trancar a casa, guardar a chave do carro, e outras medidas para evitar que o paciente cause danos a outros ou a si próprio podem ser tomadas, mas a ajuda de um neurologista é sempre indicada. O diagnóstico é clínico, através da história contada pelos familiares/amigos”, diz.

Através do levantamento do histórico clínico do paciente, o profissional irá descobrir se há algum fator que precipite as crises de sonambulismo, ou alguma condição clínica ou medicação em uso que possa estar causando o problema. Alguns exames também podem ser indicados para chegar a um diagnóstico conclusivo.

O tratamento, que será indicado pelo neurologista de acordo com cada caso, é importante, pois portadores de sonambulismo podem apresentar outras doenças como síndrome da apneia do sono e sono fragmentado (sono entrecortado) por vários fatores.

Fonte: http://bebe.bolsademulher.com/destaque/materia/meu-filho-e-sonambulo-e-agora/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s