Como estimular a criança a ler desde cedo

Saiba por que os é importante que os pais estimulem a leitura desde cedo e acompanhem os filhos nessa atividade, mesmo depois da alfabetização.

livros-para-criancas-52709

A rica história dos livros é essencial para as desenvolver as habilidades dos pequenos!
Foto: Getty Images

 

A paixão do escritor João Ubaldo Ribeiro pelas letras se manifestou de maneira tão precoce e grandiosa que, quando menino, ele costumava cheirar livros. Um hábito inusitado herdado do pai. Sua casa era apinhada de obras de áreas diversas: literatura, direito, história. Ele explorava de tudo, inclusive dicionários. Entre gostar de ler e se tornar um escritor renomado, a diferença é imensa. Esse exemplo, no entanto, ilustra bem o que os educadores dizem sobre a importância da família no estímulo à leitura: as crianças devem ter contato com livros desde a mais tenra idade, muito antes de ser alfabetizadas. E os pais cumprem um papel fundamental nisso, o de apresentar esse universo aos filhos de forma afetiva. Quando a mãe entoa canções de ninar ou conta histórias para o bebê dormir, começa a trilhar esse caminho, afirma Maria José Nóbrega, mestre em língua portuguesa pela Universidade de São Paulo (USP) e membro da equipe que elaborou os Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua Portuguesa do Ministério da Educação. Com meses de vida, ensina Maria José, o bebê já deve começar a manusear livros feitos de materiais como papel rígido, pano e plástico.

Mesmo as crianças que não sabem ler devem ter contato com a palavra escrita. Dessa maneira, aprendem que cada página do livro revela uma parte da história que se relaciona com as imagens. Depois, podem até conseguir recontá-la de memória. Quanto mais os pais e professores forem parceiros e transformarem a leitura em algo lúdico, maiores serão as chances de que os pequenos a encarem de forma prazerosa e a incorporem à rotina. Reservar algum tempo para ler junto com os filhos e, principalmente no caso dos adolescentes, conversar sobre as obras obrigatórias do colégio são estratégias que costumam dar certo. Montar uma biblioteca em casa e atualizá-la de vez em quando, além de visitar livrarias e bibliotecas, também.

Muitas crianças se afastam da leitura por desconhecimento da família de como estimulá-las e do trabalho precário da escola. Um dos momentos críticos é quando elas já estão alfabetizadas. “Os pais deixam de acompanhá-las à medida que vão crescendo e aprendendo a ler sozinhas”, alerta Celinha Nascimento, mestre em literatura brasileira pela USP e formadora de professores em projetos de leitura. “Elas são abandonadas justamente quando mais precisam de ajuda.” Isso acontece porque, embora consigam decodificar as palavras, podem não ter fluência e maturidade suficientes para compreender o conteúdo. Também é importantíssimo investir no que as crianças e os adolescentes têm interesse. Cabe à escola cuidar para que eles tenham acesso aos clássicos, dizem os especialistas, mas é função da família incentivar outras escolhas.

Cinco dicas de leitura

Não faltam lançamentos para incrementar a biblioteca dos filhos, inclusive títulos de profissionais reconhecidos em outras áreas, como o estilista Ronaldo Fraga.

livros-para-criancas-52711

 

1. Você já se perguntou o que passa na cabeça de uma menina que está prestes a completar 4 anos? Nesta história lindamente ilustrada pelo estilista Ronaldo Fraga, a escritora Patricia Auerbach narra os dilemas da pequena Tina, que só quer crescer mais um pouquinho. Para crianças a partir de 7 anos. Pequena Grande Tina, Cia. das Letrinhas, R$ 34,50*

2. O novelista Walcyr Carrasco, de Amor à Vida, da Globo, reconta clássicos infantis, como Chapeuzinho Vermelho e João e Maria, de forma dinâmica e encantadora. Os quatro livros da coleção são para crianças de 8 anos ou mais. Contos de Grimm, Contos de Perrault, Contos de Andersen e A Rainha da Neve, Moderna, de R$ 31,50 a R$ 37,90*

3. Os irmãos Cláudio (1916-1988) e Orlando Villas Bôas (1914-2002) dedicaram boa parte da vida aos índios. Nesta obra, voltada para crianças de 7 a 12 anos, foram incluídas lendas que eles ouviram nos anos que passaram na floresta. Histórias do Xingu, Cia. das Letrinhas, R$ 34,50*

4. Em sua estreia na literatura infanto-juvenil, a jornalista Míriam Leitão conta a saga de pássaros que fazem uma revolta por não terem mais árvores para morar. Inspirada em fatos que ocorreram na fazenda da autora, essa fábula cativa leitores de todas as idades. A Perigosa Vida dos Passarinhos Pequenos, Rocco, R$ 34,50*

5. De forma sensível e poética, o cronista Rubem Braga (1913-1990) aborda a relação de um garoto que se encantou por um passarinho. Originalmente publicado no livro Ai de Ti, Copacabana!, o conto foi adaptado para crianças de todas as idades. O Menino e o Tuim, Galerinha Record, R$ 21,90*

*Preços pesquisados em Outubro/2013

Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/familia/reportagem/educacao/como-estimular-crianca-ler-cedo-758728.shtml

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s