Assaduras em bebês: como evitar e tratar

É frequente ver assaduras em bebês. Mas o problema não pode ser considerado algo normal. A dermatologista Érica Monteiro, porta-voz do Instituto Protetores da Pele, explica que o chamado “eczema das fraldas” ou “dermatite das fraldas” decorre de uma reação inflamatória devido ao contato da pele delicada do bebê com um agente que causa irritação. Mas esse agente pode ou não ser a fralda. “O eczema das fraldas é popularmente chamado de “alergia das fraldas” o que deixa a impressão de que a fralda em si é a causa da alergia. Isso pode ser ou não verdade. Algumas fraldas podem ser feitas com materiais que causam irritação na pele do bebê, mas isso dependerá das características de cada pele, da higiene, do número de troca da fralda e o tempo de contato entre a urina/fezes. Quanto maior o tempo, maior a chance de irritação”, explica.

Outro quadro que também pode causar lesões muito parecidas na pele é a alergia a essas mesmas substâncias, o que é diferente da irritação. “As irritações são causadas por substâncias que podem acometer qualquer pessoa, especialmente as com pele fina, delicada, ou que tenham sofrido alguma agressão e que estejam com as barreiras de defesa danificadas. Já a alergia é causada por substância em pacientes que tenham alguma reação imunológica. Não depende da higiene. Se a pessoa tiver alergia de qualquer componente da matéria prima da fralda, ela poderá ter esse problema”, diz.

Assaduras incomodam os bebês?

O quadro clínico de irritação ou alergia às fraldas que causam as assaduras pode aparecer com vermelhidão, inchaço, descamação e rachaduras na pele. Os sintomas mais comuns são coceira, ardência, dor e pinicação, principalmente após o contato com as substâncias agressoras.

O problema pode ser causado tanto pela fralda de pano quanto pelas descartáveis. “A de pano pode ter sido lavada com produtos que não foram adequadamente enxaguados e que podem irritar a pele do bebê e as descartáveis podem ter componentes irritantes ou que causem alergias em bebês com a pele sensível”, alerta.

Como evitar assaduras

assaduras-bebes-cuidados-2

  • Manter sempre o bebê limpo e sequinho.
  • Lavar bem as mãos antes e depois de limpar e trocar o bebê.
  • Remover todos os traços de fezes.
  • Procurar não esfregar a pele do bebê. Muitas vezes é melhor utilizar sabonete líquido para evitar o atrito dos sabonetes em barra.
  • Secar bem as dobrinhas para evitar a umidade.
  • Trocar as fraldas com frequência e nunca deixar o bebê úmido.
  • Verificar o tipo de fralda usado (descartáveis ou de pano). As fraldas descartáveis devem se moldar perfeitamente na cintura e nas pernas, devendo se adaptar ao formato das coxas para não vazar.
  • Para bebês de poucas semanas, fazer a limpar apenas com algodão prensado e soro fisiológico 0,9%.
  • Aplicar suavemente uma fina camada de creme apropriado após cada troca de fralda, em particular depois do banho e à noite e, em especial nas dobras e sulcos da pele.
  • Manter a higiene local, trocar fraldas frequentemente, não deixar a criança muito tempo com fezes e urina nas fraldas.

Tratamento para assaduras

assaduras-bebes-cuidados-tratamento

A dermatologista explica que o tratamento das assaduras irá variar de acordo com cada caso e deve ser determinado pelo médico. “Para não agravar o quadro é preciso procurar o pediatra ou, nos casos graves, o dermatologista. São utilizadas medicações de uso local e de uso oral para diminuir o processo inflamatório e aliviar os sintomas”, diz.

Se o quadro não for tratado, poderá ocorrer infecção por fungos ou por bactérias, agravando a situação local. Há também outras doenças que podem ser semelhantes às assaduras, como dermatite seborreica, deficiência de zinco, e outras. Por isso é importante ir ao médico.

Fórmulas caseiras para tratar assaduras não são recomendadas, pois podem conter substâncias irritantes. “Não necessariamente o que é chamado de natural, caseiro, etc, é sinônimo de seguro. Melhor utilizar pomadas para a pele do bebê, já testadas e aprovadas para uso”, recomenda a dermatologista.

Fonte: http://bebe.bolsademulher.com/0-a-1-ano/materia/assaduras-em-bebes-como-evitar-e-tratar/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s