10 maneiras de fazer seu filho amar os vegetais

Não, não é milagre! Existem, sim, táticas eficientes para incentivar as crianças a gostar de verduras e legumes

92963356

O sonho de toda mãe é ver o filho comendo um belo prato colorido com muitos vegetais. Parece irreal, mas é possível incluir hortaliças na alimentação infantil sem sofrimento. Para tanto, basta um pouco de disciplina para seguir algumas dicas e deixar que as coisas fluam de maneira leve, sem estresse. Selecionamos dez condutas que irão facilitar esse processo.

Dê o exemplo

Não adianta você incluir verduras no prato do seu filho enquanto a sua própria refeição não tem nenhum item da horta. Na verdade, toda a família precisa ser um modelo. “Muito mais do que pelo discurso, a criança aprende pelo exemplo. Devemos agir mais e falar menos”, sugere Karine Durães, nutricionista especializada em pediatria e autora do blog Nutricionista Infantil. Cinthia Azevedo de Souza, nutricionista do Hospital Icaraí, do Rio de Janeiro, complementa: “Muitos pais se preocupam com a quantidade que o filho come e se esquecem da qualidade. Mas, desde o desmame, os vegetais devem ser consumidos como fontes de vitaminas, minerais e fibras”.

Leve seu filho às compras

Parece um truque tolo, mas não é. Sempre que estiver sem pressa, faça com que seu pequeno a acompanhe à feira ou ao setor de hortifrutis do supermercado. “A criança seletiva geralmente tem receio de tudo que é novo. Levando-a para conhecer os alimentos, ela passa a aceitá-los melhor”, afirma Karine. Deixe que seu filho toque, cheire, observe as cores. Entretanto, é importante escolher um local e um dia não muito tumultuados.

125162968Mão na massa

Está comprovado que crianças que participam do preparo dos alimentos se interessam mais em prová-los. Segundo Karine Durães, ao ajudar na cozinha, a criança sente que tem atenção do adulto e também orgulho de conseguir executar um prato, o que facilita o ato de experimentar. Lavar um legume e montar a salada em uma travessa são boas dicas para esse momento. Mas atenção: lembre-se de que os pequenos devem ficar longe de objetos cortantes e também do fogão.

A fome é o melhor tempero

Sabe aquele domingo em que o almoço atrasou e as crianças já estão reclamando de fome? Então, aproveite para introduzir uma novidade alimentar! Com o estômago roncando, a chance de que apreciem o sabor inusitado é imensa. O inverso também é válido: não ofereça um vegetal desconhecido quando a criança estiver satisfeita. O risco de ela recusar de cara é grande.

Apresentação é tudo

“Apresentação é fundamental para a criança. Existem pessoas que colocam tudo no prato e misturam, o que muitas vezes provoca rejeição da criança”, alerta Cinthia. Deixe que seu filho se sirva, colocando em cada canto do prato um alimento. Atenção, também, à preferência pessoal dele quanto ao ponto de cozimento dos vegetais. Algumas dão predileção à consistência mais pastosa, enquanto outras crianças gostam de pedaços mais durinhos.

Dê opções

Não restrinja o menu a uma opção de vegetal apenas. Sempre que possível, prepare mais de um legume ou verdura diferente por refeição e deixe seu filho escolher.

Varie o preparo

Nada de apenas cenoura na manteiga e brócolis ao alho e óleo. Varie o modo de preparar e também o tempero. Assim você aumenta as chances de sucesso. “Prepare fritadas de vegetais com ovos, panquecas, massas com vegetais, tortas e suflês”, diz Karine. Você também pode fazer uma passagem gradual, misturando sabores desconhecidos com outros já bem assimilados. Se o seu filho gosta de milho e você deseja que ele aprenda a comer chuchu, faça um refogado com ambos, meio a meio, e ofereça. Depois de algum tempo, passe a oferecer o chuchu sozinho.

Petiscos ao alcance

Deixe um vasilhame com palitos de cenoura crua, rodelas de pepino e tomates-cereja devidamente lavados na geladeira. Você pode colocá-los em espetinhos de madeira também. Mostre-os para o seu filho e diga que ele pode pegar e comer com as mãos quando tiver fome. Prepare um molho saudável, à base de iogurte, para mergulhar esses legumes crus. Disponibilize frutas picadas também. E evite comprar guloseimas. “Se você deixa disponível no armário da cozinha produtos industrializados, como biscoitos recheados, claro que a criança não vai se interessar por vegetais”, alerta Cinthia.

Não use moeda de troca

Quando quiser que seu filho experimente pela primeira vez ou novamente determinado alimento, cuidado com a barganha. Não é legal usar de chantagem, ameaças ou mesmo prometer um prêmio para que ele prove a comida. “Não é aconselhável, por exemplo, dizer que, se ele não comer aquilo, ficará sem a sobremesa. Isso reforça a crença de que o vegetal é mesmo ruim, e a sobremesa é boa”, diz Cinthia. Outra dica: não force a criança a comer. Ela pode ficar tão traumatizada que nunca mais irá querer experimentar aquilo. Mais vale um incentivo verbal positivo e, claro, o seu próprio exemplo.

Brinque de comer

Atividades lúdicas relacionadas à comida podem ser uma mão na roda para as mães de crianças muito resistentes a experimentar. Nas lojas de brinquedos, existem à venda pimentões, tomates, espigas de milho, beringelas e outros itens de plástico. São brinquedos bastante coloridos e atraentes que podem fazer parte de uma brincadeira em família e despertar o interesse pelos vegetais. Outra ideia é procurar nas livrarias livros com ilustrações de hortaliças ou que contem histórias relacionadas à alimentação.

Fonte: http://revistacrescer.globo.com/Colherada-Boa/noticia/2013/12/10-maneiras-de-fazer-seu-filho-amar-os-vegetais.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s