5 brincadeiras para animar a festa

Quem já preparou festas de aniversário em casa sabe o trabalhão que dá. Além de se preocupar com as quantidades, decoração e bolo é preciso encontrar soluções pra entreter as crianças durante o evento. É que não dá para deixar os pequenos ao redor da conversa dos adultos e também não é legal que eles fiquem correndo para lá e para cá. Por isso, fomos atrás de ideias divertidas para manter a garotada ocupada, preferencialmente com “atividades do tempo dos pais”, que ainda hoje fazem sucesso.

  1. Dança da cadeira

A brincadeira é clássica e até os adultos amam. Geralmente crianças a partir de 3 anos já conseguem entender e fazer parte da diversão. Conte quantas crianças participarão e coloque, lado a lado, um número a menos de cadeiras. Por exemplo, se participarem 6 pessoas, coloque apenas 5 cadeiras para a brincadeira. Então, ligue uma música enquanto as crianças dão voltas ao redor dos assentos. Quando a música parar, todos devem se sentar. Quem ficar sem cadeira sai do jogo. Na vez seguinte, elimine uma cadeira até restem apenas dois concorrentes. Ganha quem sentar primeiro na última rodada.

  1. Balão de Doces

Outro sucesso nas festas é uma enorme bexiga recheada de doces. O balão precisa ser pendurado no local mais alto da casa e estar cheio de guloseimas (pirulitos, balas… tudo o que a molecada adora”). Ao final da festa, faça com que as crianças fiquem ao redor dele, à espera de que seja estourado. Aí é deixa-las curtir o momento para conseguir o maior número de itens que “caem do céu”. Se você não gosta da ideia de doces, pode substitui-los por brinquedinhos diversos, como apitos, língua de sogra, bolinhas etc.

  1. Guerra de bexigas

Se a festinha de aniversário é no verão e há bastante espaço ao ar livre, essa brincadeira se encaixa muito bem! Compre bexigas e enche-as com água. Coloque tudo em um balde e deixe a meninada jogar as “bombinhas” umas nas outras. Nesse caso, é bom avisar no convite para as crianças trazerem uma troca de roupa extra, ok?

  1. Vivo ou morto

Essa sugestão não ocupa muito espaço na casa durante a festa. Uma das crianças (ou um adulto) deverá ser líder da brincadeira e se posicionará à frente do grupo. Dizendo as palavras “morto” ou “vivo”. Ao comando “morto”, os participantes têm que se agachar. Ao ouvirem “vivo”, precisam ficar em pé. Quem errar está fora do jogo, até que chegue a um vencedor.

  1. Caça a objetos

Essa brincadeira faz com que todo mundo se divirta. A ideia é solicitar um objeto e a garotada tem de procura-lo entre os convidados. Você pode dividir a turminha em times para ver qual é o mais rápido em conseguir os itens.

Fonte: Revista Babies – Por Mariana Woj

Anúncios

Como e por que incentivar os filhos a ajudar nas tarefas domésticas

Saiba que você pode ganhar um animado e excelente ajudante! 

Fonte da Imagem: www.lolamagazin.com.br

Já pensou em ter uma mãozinha a mais nas tarefas domésticas do dia a dia? Já imaginou a criançada lavando a louça, arrumando a cama ou tirando o pós dos móveis? Criança pode ajudar na casa, sim! A infância é a fase na qual mais aprendemos, além de ser onde mais desenvolvemos noções de responsabilidade. Portanto, esse é o melhor momento para que os pais façam a criança entender que precisa colaborar com as tarefas domésticas, como arrumar a cama e regar as plantas. É fundamental compreender a importância para o crescimento do seu filho ao ajudar nos afazeres de casa. Atribuir tais atividades a sua rotina mostra que ela é capaz de fazer sozinho as mesmas coisas que os pais fazem, despertando sua autoconfiança e sendo de colaboração.

Mas, claro, tudo tem seu tempo certo. Por isso, se você quer ter a companhia do seu filho para algumas tarefas, saiba que é preciso respeitar o desenvolvimento dele e também ter muita paciência com as crianças nesse momento, afinal, elas estão aprendendo a lidar com esse tipo de tarefa. Ajuda-as, ensine e sempre elogie, para incentivar que continuem. Além disso, é importante que esse momento seja gostoso para a criança (e para você, que acabou de ganhar um parceiro para ajudá-la um pouquinho). Confira a lista que preparamos sobre a melhor época para seu filho começar a desempenhar cada atividade. Inspire-se!

Os mais novos adoram “ajuda”, embora muitas vezes “atrapalham” mais do que outro coisa. Mas, como o que conta é a intenção e mantê-los envolvidos nos afazeres de casa para que aprendam desde cedo, saiba que ajuda-los, passo a passo, a completar grande parte das atividades. Mesmo assim, viva a diversão… e a paciência!

– Guardar os brinquedos e livros;

– Guardar sapatos;

– Colocar a roupa suja no cesto;

– Pegar frutas e legumes da fruteira;

– Tirar a própria roupa;

–  Jogar a fralda no lixo;As crianças desta idade querem estar constantemente aprendendo e experimentando novas tarefas domésticas, em grande parte porque algumas destas atividades já podem ser feitas sem supervisão já podem ser feitas sem supervisão adulta embora seja uma boa ideia sempre observar de vez em quando.

 Arrumar a cama;

– Guardar roupa;

– Guardar a louça;

– Ajudar a pôr a mesa;

– Tirar pó;

– Regar plantas;

– Separar o lixo;Quando chegarem a esta idade as crianças tanto podem manter o entusiasmo em relação às tarefas domésticas, como já terem percebido que talvez não sejam tão divertidas como pareciam. Esta é também uma fase em que os pequenos valorizam a sua independência de lhes conferir atividades domésticas que possam iniciar e terminar sozinhos; e porque não atribuir uma semanada ou mesada para “compensar” o fato de assegurarem as suas responsabilidades. Desde modo, aproveita para ensinar-lhes o valor do dinheiro e da poupança.

– Por e tirar a mesa;

– Tirar o lixo da casa;

– Varrer;

– Passar aspirador;

– Guardar comprar;

– Prender roupas no varal de chão;

– Ajudar a lavar o carro;A partir desta idade, as crianças são perfeitamente capazes de aumentar as suas responsabilidades e cumprir as suas obrigações, desde que o façam de forma contínua. Pode ser útil estabelecer uma rotina em que é sempre ela que lava a louça do almoço ou aspira o seu quarto. É fundamental que eles percebam quais as consequências de não executar as tarefas domésticas a si destinadas e, claro, quais as recompensas para um trabalho bem feito.

– Preparar lanches rápidos;

– Limpar móveis;

– Limpar espelhos;

– Trocar roupa de cama;

– Cuidar dos animais de estimação;

– Ajudar no preparo do jantar;

– Lavar e secar a louça;

– Fazer lista de mercado;

Fonte: Revista Babies – Por Marina Woj

Dieta da Placenta

dieta da placenta

A prática é adotada por algumas mulheres que acabaram de ter filhos gera polemica e ao mesmo tempo interesse. Saiba mais sobre a Placentofagia!

O tema ganhou destaque mundial quando a socialite americana Kim Kardashian anunciou que comeria a própria placenta depois de ter o seu segundo filho. Após isso, outras atrizes como Holly Madison, January Jones, Mayim Bialik e a apresentadora Bela Gil fizeram o mesmo. Essas mulheres aderiam, na verdade, à placentofagia, termo dado à pratica de ingerir a placenta, que tem se tornando cada vez mais comum.

A placenta é um agrupamento de casos sanguíneos que une o feto à parede do útero materno, permitindo a passagem de materiais nutritivo e oxigênio para o sangue do feto e a eliminação de resíduos de seu metabolismo. Além disso, ela também desempenha um papel importante na produção de hormônios como progesterona, gonadotrofina coriônica (hCG), hormônio lactogênio placentário e estrogênio.

O habito teria com base a crença de que a placenta concentre, mesmo após o parto, uma grande quantidade de nutrientes e hormônios benéficos para a saúde da mãe. Entre os benefícios estariam: aumento da energia e disposição após o parto, melhora na produção de leite e na aparência da pele, unha e cabelo, e ainda contribuiria para a prevenção da depressão pós parto.

Consumo

O consumo da placenta pode ser feito de diversas formas como em cápsulas, vitaminas, crua, cozida. Porém, empresas especializadas também oferecem em forma de essência, tinturas, cremes e pomadas. As mães  interessadas em fazer esses produtos podem entrar em contato com uma empresa para que suas placentas possam ser manipuladas para poderem ser consumidas ou usadas.

Fonte da Imagem: http://www.birthability.co.uk

Como surgiu

O médico britânico Simeons fez uma pesquisa durante 40 anos descobrindo que o hormônio HCG ajuda na perda de peso com saúde. Porém, recentemente, pesquisadores da Universidade Northwestern, nos Estados Unidos, revisaram 10 estudos publicados entre 1950 e 2014 sobre placentofagia e nenhum deles apresentou evidencias cientificas consistentes sobre os benefícios da prática.

Fonte: Revista Babies – Por Marina Woj

10 mandamentos da maternidade

Enfim seu filhote chegou! Bem vinda ao clube! O início da jornada não será fácil, vocês estão se conhecendo. Apresentamos os 10 mandamentos das mães com a humilde e pretensão de, quem sabe, ajudar a encarar aqueles dias mais difíceis com bom humor.

1. Renunciaras a uma casa limpa;
2. Possivelmente, nunca mais terás uma conversa sem ser interrompida;
3. Aprenderás a fazer compras às pressas;
4. Não cobiçaras a vida social da próxima;
5. Agora deverás realmente honrar tua mãe e teu pai;
6. Não mais terás todas as respostas;
7. Não mais precisarás de um relógio com alarme;
8. Deverás fazer cinco tentativas frustradas até conseguir sair de casa;
9. Perguntaras a ti mesma o que fazias com teu tempo;
10. Saberás que tudo isso vale a pena!

Fonte: Revista Babies/Mariana Woj

Bebês finlandeses dormem no frio ao ar livre para ficarem mais saudáveis

A tradição é repassada de geração para geração

Existe uma tradição em países nórdicos que pode ser considerada errada e até irresponsável por pessoas de outros lugares. Pais colocam os bebês para dormir durante o dia ao ar livre, mesmo com frio de graus negativos. A motivação para isso é que, de acordo com eles, o ar natural faz as crianças ficarem mais saudáveis, pegarem menos viroses e terem a imunidade mais forte. 

Seja no verão ou no inverno, os bebês podem ser vistos dormindo em seus carrinhos do lado de fora de cafeterias e padarias enquanto os pais estão do lado de dentro. Até creches mantêm essa tradição. Os finlandeses, por exemplo, acreditam que as crianças dormem melhor e por mais tempo ao ar livre. Além disso, pais afirmam que hábitos desse tipo beneficiam toda a família, já que todos aumentam o contato com a natureza. 

Segundo informações do portal News Now Finland, médicos indicam que as crianças podem ficar do lado de fora, mas só até temperaturas de -10°C. Frios mais intensos podem fazer mal aos bebês. Eles ressaltam também que é importante manter as crianças bem aquecidas, com sacos de dormir e casacos. Os dias deste inverno na Finlândia já chegaram a -27°C, e a sensação da temperatura pode ser bem menor devido aos ventos. 

(Reprodução/ Fatherly)

 De onde surgiu a tradição?

Antigamente, as condições de moradia dos nórdicos não eram muito boas. Lugares mofados, com muita gente e sem circulação de ar eram comuns nas comunidades desses países. Isso culminou em uma epidemia de tuberculose no começo do século 20. Portanto, pais achavam melhor colocar os bebês para dormir do lado de fora, para pegar mais ar puro possível. Um livro de pedagogia chegou a ser publicado por David Thorsteinsson, em 1926, falando sobre os benefícios da prática.  

Fonte do Site: https://www.opovo.com.br/noticias/curiosidades/2018/03/bebes-finlandeses-dormem-no-frio-ao-ar-livre-para-ficarem-mais-saudave.html

As mudanças do seu corpo da gestante

Imagem relacionada

Conforme a gestação progride, você passa por mudanças físicas, incluindo dores nas costas, ganho de peso e retenção de líquidos. Sintomas como esses, apesar de desconfortáveis, são normais, e muitas vezes vão embora depois do parto ou com a evolução da gravidez.

Enquanto isso, existem algumas formas de lidar com esses sintomas para que você se sinta melhor durante e depois da gestação.

Ganho de peso

Tente ter em mente que o peso extra é importante para uma gestação saudável e que, eventualmente, será perdido depois de o bebê nascer. Concentre-se em:

  • Fazer refeições saudáveis.
  • Cortar as besteiras e guloseimas.
  • Exercitar-se regularmente (depois de consultar seu médico).

Dor nas costas

Caso tenha dor nas costas, experimente os métodos abaixo para reduzir o desconforto e conseguir dormir bem (com a supervisão do seu médico):

  • Alongamento simples ou ioga para reforçar e alongar os músculos das costas e pernas.
  • Dar a si mesma o luxo de uma massagem para relaxar e soltar os músculos tensos.
  • Tentar dormir de lado, com um travesseiro entre os joelhos dobrados, para dar apoio à lombar.

Tornozelos e pés inchados

Pelo fato de o seu corpo reter mais líquidos durante a gestação, você pode ficar com as pernas, tornozelos e/ou pés inchados (edema), principalmente durante o terceiro trimestre. Para aliviar essa condição:

  • Fique com os pés para cima o máximo que conseguir.
  • Use sapatos confortáveis.
  • Evite se sentar ou ficar de pé por longos períodos.

OBS.: Ligue para o seu médico caso note inchaço repentino nas mãos e rosto. Isso pode sinalizar uma condição perigosa da gestação, chamada pré-eclâmpsia.

Coceira na pele

Não é incomum sentir coceira quando a pele da sua barriga e seios começar a se expandir. Algumas mulheres também reparam que as palmas das mãos e solas dos pés ficam avermelhadas. Além disso, você pode perceber que algumas situações que fazem a pele coçar (como ressecamento, eczema e alergias a alimentos) podem se agravar ainda mais quando você está grávida.

Para reduzir o desconforto, evite tomar banhos muito quentes, utilize sabonete suave e hidratante, sempre que precisar.

Coceira intensa

Coceiras severas durante o segundo ou, mais comumente, terceiro trimestre podem ser um sinal de colestase intra-hepática da gestação, um problema de fígado que afeta até 2% das gestantes e pode significar um perigo ao seu bebê. Entre em contato com seu médico imediatamente, caso acredite ter colestase. Se tiver, ele recomendará os exames indicados para você e o bebê.

Quando consultar o médico: ligue para seu obstetra quando sentir coceira intensa e persistente.

Estrias

Nem todas as mulheres têm estrias. Pelo fato de aparecerem em áreas onde a pele se esticou rapidamente por você ter engordado, o risco pode ser reduzido ao ganhar peso gradualmente, não excedendo a recomendação para o seu biotipo físico.

Caso ganhe estrias, há algumas opções para minimizar a aparência. Algumas pesquisas demonstram que loções tópicas, como o creme de tretinoína, podem ajudar. Entretanto, devem ser aplicadas logo depois do parto (observação: alguns tratamentos tópicos não são seguros para serem utilizados enquanto você está grávida e/ou amamentando. Por isso, consulte o seu médico).

Unhas crescendo mais rápido

Em algum momento, em torno do quarto mês, suas unhas começarão a crescer mais rápido do que o normal. Elas também podem começar a ficar mais amolecidas ou frágeis e desenvolver pequenas ranhuras. Mas devem voltar ao normal dentro de alguns meses.

Mudanças animadoras no corpo

Enquanto a gestação traz muitos desafios fisicamente, há algumas mudanças no seu corpo que você desejaria que durassem mais:

  • Um cabelo mais bonito.
  • Como dizem, você ficará “radiante”.
  • Seios mais fartos.

Fonte do Site: https://www.johnsonsbaby.com.br/preparando-se-para-o-bebe/mudancas-no-corpo-durante-gravidez

8 ideias para divertir as crianças na Páscoa

Aproveite a época para reforçar a imaginação e a criatividade dos pequenos. Uma lista de sugestões para você colocar em prática

Resultado de imagem para páscoa

Fonte da Imagem: http://www.sinmet.com.br

1- Preparação para o coelho – Para criar a expectativa do domingo de Páscoa, peça ajuda para a criança: separe uma ou duas cenouras de verdade, um potinho com água, um com farinha e deixe à noite para o coelho. Quando a criança for dormir, derrame uma pouco da farinha, faça pequenas pegadas com os dedos e deixe a cenoura meio mordida. Na manhã seguinte, a criança vai adorar ver os rastros do coelho.

2- Pintura em ovos naturais – Um dia antes da Páscoa, compre seis ovos de galinha de casca branca. Faça um furo médio em uma das extremidades dos ovos. Retire toda a clara e a gema (que pode ser aproveitada para fazer bolo ou omelete) e lave muito bem os ovos com água e vinagre. Depois, derreta o chocolate em banho-maria e, com a ajuda de um saco de confeitar ou uma seringa grande (sem agulha), coloque o chocolate derretido dentro de cada ovo vazio. Grude um adesivo tapando o furo, espere endurecer, e dê o ovo para a criança pintar com lápis de cera ou tinta guache.

3- Fantasia de coelho – Compre cartolina branca (ou papel cartão) e recorte duas orelhas de coelho. Peça para a criança pintá-las. Depois, recorte uma tira grossa e grampeia as extremidades, formando uma coroa que sirva certinho na cabeça da criança. Aí, é só grampear as orelhas na tira. Se quiser incrementar, compre tinta antialérgica para pintura na pele e pinte o rosto da criança – uma bolinha vermelha no nariz, bigodes pretos e pronto!

4- Café da manhã de Páscoa – Faça uma mesa linda de domingo de Páscoa, com ovos quentes, bolo de cenoura e colomba. Enfeite com guardanapos decorados com coelhos, vasinhos com flores, e esconda ovinhos de chocolate em lugares inusitados, pode ser dentro da xícara ou na cesta de pães. O dia especial está só começando.

5- Caça aos ovos – É a brincadeira mais tradicional. Você pode esconder os ovos na noite anterior dentro ou fora de casa (se tiver tempo bom). Compre uma boa quantidade de ovinhos pequenos e esconda-os em lugares que a criança consiga ter acesso. É bom providenciar uma cesta de vime ou sacolinha para a criança começar a busca e ter onde guardar os ovos. Dica: se a caça for feita por várias crianças ao mesmo tempo, combine antes que todos os ovos serão divididos por todos. Assim, você evita brigas e a vantagens dos mais velhos.

6- Corrida dos ovos – Além da caça, você pode organizar uma série de brincadeiras se estiver com uma turminha em casa. Uma ideia é dar para duas crianças uma colher com um ovo cozido dentro e fazer uma corrida. Ganha quem chegar primeiro na linha de chegada sem derrubar o ovo. Como prêmio para a competição, você pode dar mini-ovinhos de chocolate.

7- Par com par – Outra boa opção é desenhar ovos e coelhos em uma cartolina, pedir para as crianças pintarem as figuras, recortá-las e depois cortá-las na metade. Aí você distribui as metades aleatoriamente e as crianças precisam encontrar o par correspondente.

8- Tradições europeias – Uma brincadeira muito tradicional na Suíça é quebrar os ovos de galinha, vazios e pintados, com uma moeda. O adulto lança a moeda e tenta acertar o ovo. Se não conseguir quebrar, a criança fica com a moeda. Na Alemanha e na Áustria, as crianças fazem a batalhas dos ovos: cada um segura um ovo cozido e bate a pontinha do ovo na pontinha do ovo do adversário. Ganha o jogo quem ficar com o ovo inteiro.

Fonte do Site: http://delas.ig.com.br/filhos/8-ideias-para-divertir-as-criancas-na-pascoa/n1237567710546.html

Quarto de Bebê: Acabamento Vanilla

O grande sucesso da Linha Kaike Avelã, agora no acabamento Vanilla

Um quarto inteligente, ideal para pequenos ambientes! A principal característica da linha é suas medidas reduzidas, o que se adapta em nosso cenário atual: apartamentos cada vez menores. Pensando em solucionar a vida destes papais a TulipaBaby lançou a Linha Kaike, para o quarto do bebê não perder o estilo e modernidade.

E para completar está novidade a Linha está disponível em duas opções de cores: Vanilla e Avelã ♥

Acesse nosso site e confira mais detalhes desta linha!

Primeiras papinhas

primeiras papinhas

Chegou o momento de apresentar os alimentos ao seu filho. Confira duas receitas nutritivas e que vão facilitar a sua vida nesta fase. 

A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda que tanto bebês que fazem amamentação exclusiva quantos os que usam fórmulas infantis inciem a introdução de novos alimentos na dieta a partir do 6º mês de vida. No entanto, é aconselhado conversar com o pediatra sobre isso.

Durante a introdução de novos alimentos no cardápio do bebê, é importante que cada alimento novo seja introduzido sozinho, para facilitar a identificação de alergias ou sensibilidades alimentares, permitindo que a família saiba qual o motivo de problemas como dores de barriga, diarreia ou prisão de ventre. O ideal é que um alimento novo seja introduzido na dieta a cada trê dias, o que também facilita a adaptação do bebê ao sabor e textura dos novos alimentos. 

Assim, o ideal é iniciar com os seguintes alimentos:

1- Purê de Frutas:

Frutas raspadas ou amassadas devem ser dadas ao bebê nos lanches da manhã ou da tarde, podendo-se também oferecer frutas cozidas, mas sempre sem adicionar açúcar. Algumas frutas boas para iniciar a alimentação sólida do bebê são maçã, pera, banana e mamão. 

2- Sopas ou purês de legumes:

São ricos em vitaminas, minerais e fibras que são essenciais para o correto desenvolvimento do bebê. Alguns exemplos de legumes que podem ser dados são abóbora, batata, cenoura, batata-doce, abobrinha, couve-flor, chuchu e cebola. Além disso, a sopa ou purê devem ser feitos sem utilizar sal, podendo-se adicionar 1 colher de chá de azeite após a preparação. 

3- Mingaus:

Os mingaus devem ser feitos de acordo com a orientação do pediatra ou do nutricionista, seguindo a diluição indicada no rótulo. Podem ser dados mingaus de cereais, farinhas e amido, utilizando fontes como milho, arroz, trigo e mandioca. Além disso, não se deve evitar dar glúten ao bebê, pois o contato com o glúten diminui as chances de intolerância alimentar no futuro. 

É natural que nas primeiras refeições o bebê coma muito pouca quantidade, pois ainda está desenvolvendo a capacidade de engolir os alimentos e habituando-se a novos sabores e texturas. Assim, geralmente é necessário complementar a refeição com leite materno ou mamadeira, sendo importante não forçar o bebê a comer mais do que ele deseja. 

Receitas para Alimentação Complementar

Confira três receitas simples que podem ser dadas ao bebê com 6 meses.

 

 

 

 

Essa receita rende 4 refeições, sendo possível congelar para usar nos dias seguinte:

INGREDIENTES

  • 80g de batata doce
  • 100g de abobrinha
  • 100g de cenoura
  • 1 colher de chá de azeite 

MODO DE PREPARO

Descansar, lavar e cortar a batata e a cenoura em cubinhos. Lavar a abobrinha e  cortar em fatias. Colocar a batata, cenoura e abobrinha em uma panela com água e ferver e deixar cozer por 20 minutos. Escorrer a água em excesso e bater os ingredientes usando o liquidificador ou o mix até ter um creme aveludado. Em seguida, deve-se adicionar o azeite e, se necessário para ajudar no ganho de peso, adicionar 2 colheres de chá do leite do bebê. 

 

 

 

 

Este purê é simples e pode ser oferecido como lanche ou como sobremesa após uma refeição com creme de legumes, por exemplo.

INGREDIENTES

  • 120g de banana
  • Meia manga
  • 2 colheres de sobremesa do leite em pó do bebê

MODO DE PREPARO

Lavar e descascar a manga e a banana. Cortar ao pedaços e bater no liquidificador até ficar em purê. Depois adicionar o leite e misturar até ficar homogêneo. 

Rotina Alimentar

Um exemplo da rotina alimentar de um bebê com 6 meses durante um dia pode ser:

  • Café da manhã (7h): Leite materno ou mamadeira;
  • Lanche da manhã (10h): Purê de frutas com banana e maçã;
  • Almoço (13h): Purê de legumes com batata doce, abóbora e couve-flor;
  • Lanche da tarde (16h): Leite materno ou artificial;
  • Jantar (18:30h): Mingau de trigo;
  • Ceia (21h): Leite materno ou leite artificial;

Por: Mariana Woj (Revista Babies)

Fotos: Banco de Imagem

Criança destra ou canhota

Ser destro ou canhoto não faz diferença no desenvolvimento da criança, o que não se pode fazer é forçar a inversão da preferência da criança

Logo que os bebês aprendem a segurar os primeiros objetos, começa o jogo de adivinhação para descobrir se a criança é destra ou canhota. Mas normalmente, ninguém consegue chegar a uma conclusão. Isso porque os bebês são ambidestros, ou seja, têm as mesmas habilidades motoras com a mão esquerda e direita.

Por volta dos dois anos de idade a criança começa a apresentar uma preferência para usar uma das mãos para segurar colheres, desenhar, carregar objetos. Mas isso pode mudar com o tempo. A definição só acontece mesmo perto dos seis anos de idade, quando a criança é alfabetizada e descobre com qual das mãos prefere trabalhar. 

Antigamente, muitas pessoas acreditavam que ser canhoto era um defeito e forçavam as crianças a usarem a mão direita. Hoje, sabe-se que isso é uma bobagem e que ser canhoto é uma característica pessoal absolutamente normal e não há nenhum prejuízo nisso.

criança destra ou canhota - Foto: pressfoto / Freepik

Muitas pesquisas já mostraram que essa mudança forçada da lateralidade pode causar sérios problemas para a criança, tanto no físico como no psíquico, pois a criança vive em permanente incerteza quanto ao uso da mão. Nesses casos, é comum que a criança tenha dislexia, dificuldade na linguagem e na escrita com a inversão de letras. Em alguns casos mais graves, observa-se inclusive distúrbio emocional, gagueira e ansiedade. 

Até hoje, os estudiosos não conseguiram chegar a uma resposta definitiva sobre o fator que leva uma pessoa a ser destra ou canhota. Muitos apostam nas causas genéticas. Porém, sabe-se que uma criança pode ser canhota, mesmo tendo pai e mãe destros.

O importante é não interferir na escolha da criança nem concluir precipitadamente se é destra ou canhota. É ela quem deve descobrir, no seu tempo, com qual das mãos tem mais habilidade.

Fonte do Site: http://www.desenvolvimentodobebe.com.br/crianca-destra-ou-canhota/