Quarto do bebê: o que não pode faltar

A descoberta da gravidez é um momento mágico e cheio de emoções. Logo, você começa a planejar o quarto, as compras e tudo aquilo que será necessário para a sua chegada. O quarto do bebê é o mais importante, ele deve ser funcional e aconchegante. Confira os 4 itens que não podem faltar no quarto do bebê.

Projeto: Cora Mader –  Fotografia: Jean Yoshii

  • Berço para o quarto do seu bebê

O berço é onde seu filho irá dormir até em média 2 anos, então invista em um produto confortável e seguro. Fique atento se ele possui certificação do INMETRO! E o mais bacana se ele vira mini cama, pois assim a criança poderá utilizar até seus 5 anos de idade.

  • Colchão

O colchão deve proporcionar conforto ao bebê, ele deve ter densidade ideal para a criança. Uma dica para manter a durabilidade e higiene do produto é comprar a capa protetora impermeável.

  • Cômoda + Trocador

A cômoda é item essencial e muito funcional, além de armazenar roupas, fraldas e acessórios, ela serve como apoio ao trocador, o que torna o momento da troca confortável e seguro que permitem trocar o bebê de frente, numa posição ergonômica.

trocador-da-comoda-premier-branco-0005106-2

Segurança: É de muita importância verificar características de segurança deste produto, a TulipaBaby disponibiliza para todos os modelos de cômodas o Kit Anti-tombamento, é uma ação pró ativa para tornar seus produtos ainda mais seguros.

  • Poltronas de Amamentação

Além de ser muito útil, precisa ser confortável. Pois é muito comum as mamães terem dores nas costas por falta de uma poltrona de amamentação. Os modelos com balanço são os mais desejados, pois proporciona momentos agradáveis para ninar o bebê, confira todos os modelos disponíveis.

Além deste itens, existem uma infinidade para que você possa agregar na funcionalidade e na decoração do ambiente.  Use a criatividade e transforme este ambiente agradável. Viva plenamente a maternidade.

Para lhe ajudar nesta fase tão linda, dispomos de uma diversidade de mobiliário para o Quarto do Bebê, acesse www.tulipababy.com.br e confira! 

Anúncios

Tem problema dar chocolate para crianças bem pequenas?

Barra de chocolate

É realmente difícil resistir àquelas carinhas morrendo de vontade de experimentar uma coisa que você sabe que é verdadeiramente deliciosa, mas é preciso ter cautela. O chocolate é um alimento bem calórico e pode prejudicar o apetite da criançada ainda mais na fase inicial da introdução à alimentação com sólidos, entre 6 meses e 1 ano.

Segundo a nutricionista Ana Lúcia Cunha, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o “ideal” é que uma criança só experimente chocolate depois do primeiro aniversário e, ainda assim, em pequenas quantidades. “Como em geral contém açúcar e leite na sua composição, o chocolate poderá dar gases e um certo desconforto abdominal se for consumido em excesso”, alerta. 

Ana Lúcia lembra também que cafeína e teobromina estão presentes nos chocolates e “são substâncias estimulantes e com poder viciante”. 

É preciso ficar de olho ainda em possíveis reações, já que as crianças podem ser alérgicas a algum dos ingredientes da fórmula de muitos dos chocolates comercializados no Brasil, como leite, amendoim ou castanhas.

Na dúvida, se der chocolate depois do primeiro aniversário, dê apenas um pedacinho inicial junto com alimentos que já fazem parte da dieta da criança. Assim será mais fácil monitorar e identificar a origem daquilo que pode ter provocado alguma reação. 

Como é gorduroso, o chocolate pode provocar diarreia se consumido em excesso. Nunca deixe grande quantidade de chocolate à mão de crianças. Se uma criança comer demais de uma vez, pode mesmo ter dor de barriga. Os especialistas recomendam dar no máximo o equivalente a 1 colher de sopa, só de vez em quando. 

O lado bom e bem conhecido de todos nós é que chocolates provocam uma sensação gostosa de bem-estar, devido à liberação de endorfinas e serotonina; além disso, eles contêm antioxidantes (que ajudam a diminuir o risco de certas doenças), vitaminas e vários minerais (como magnésio, cobre, zinco, potássio, manganês). 

De acordo com a nutricionista, “os chocolates amargos são mais calóricos, porém têm menor quantidade de açúcar e leite, sendo considerados mais saudáveis”. 

Ou seja: você não precisa ser radical. A partir de 1 ano, pode dar chocolate para seu filho experimentar, porém em quantidades pequenas. Mas saiba que, quando ele provar, nunca mais deixará de pedir.

É por isso que alguns pais resolvem esperar até a criança ter 2 anos ou mais enquanto ela não souber o que está “perdendo”, não vai ficar pedindo e não corre o risco de abusar.

Fonte do Site: https://brasil.babycenter.com/x3600016/tem-problema-dar-chocolate-para-crian%C3%A7as-bem-pequenas

10 dicas para cuidados do bebê do tempo da vovó

Em pleno século 21, com produtos e novidades cada vez mais eficazes, práticos e funcionais, as mães modernas, muitas vezes deixam de lado aqueles conselhos e dicas da vovó, né? Mas algumas dicas funcionam de verdade, vamos dar uma olhada?

1 – Própolis para combater gripes, resfriados e aumentar as defesas do organismo 

O Própolis é um antigo e conhecido antibiótico natural, composto principalmente de resinas vegetais produzidas pelas abelhas, ele é um poderoso cicatrizante, anti-fúngico, antimicótico, anti-oxidante e mais uma porção de coisas!

2 – Bacia de água no quarto para melhorar a umidade do ar

Colocar uma bacia de água no quarto na época de clima seco, aumenta a umidade e melhora as condições para dormir! A dica é usar uma bacia rasa e grande, tipo uma fôrma de bolo ou bandeja.

3 – Charutinho de bebê para acalmar

Ao nascer, os recém-nascidos saem de um local apertadinho, quentinho e embalado pelos movimentos da mamãe para um mundão, enorme, frio, cheio de barulhos, cheiros, cores… Deve causar certo desespero mesmo!!

Com certeza você já viu ou ouviu a vovó dizer que precisa fazer um “charutinho” com a mantinha para deixá-lo aquecido e protegido, e é verdade! Deixar o bebê assim, preso, traz de volta pra ele a sensação de estar protegido no útero da mamãe, pode perceber como ele se desespera com os bracinhos soltos “pelo mundo” e ao serem aconchegados assim, já ficam mais calmos.

4 – Amido de milho (Maizena) para assaduras

Resultado de imagem para amido de milho

Ele captura a umidade da pele que está causando a assadura e dá uma sensação de alívio. A dica é, após de um banho morno secar o bumbum do bebê e “polvilhar” com maisena, pode até deixar sem fralda um tempo para “arejar” e depois na hora de fechar a fralda, usar uma pomada de tratamento.

O amido de milho sozinho não resolve as assaduras, ele sai ao primeiro xixi e seu uso constante pode causar um outro problema: o ressecamento da pele e a formação de rachaduras e mais machucados por isso, eu recomendo o uso apenas como PARTE do tratamento da assadura, sem esquecer que é fundamental limpar muito bem a área machucada e usar uma pomada de tratamento adequada.

Para os bebês mais gordinhos e com muitas dobrinhas, acrescentar 2 colheres de amido de milho na água do banho também tem efeito calmante nas assaduras, mas use com moderação para não causar o ressecamento!

5 – Cortar a unha durante a soneca

Resultado de imagem para cortar unha do bebe

É muito comum ter medo só de pensar em cortar a unha do bebê, ainda mais com aqueles dedinhos tão pequenos!! E a dica é colocar uma toalhinha embaixo das mãozinhas dele, e usando o cortador de unhas infantil cortar cuidadosamente.

6 – Fraldinha quente para cólicas ou bolsinha de grãos

Existe a técnica de aquecer a fraldinha no micro-ondas por 20s e colocar sobre a barriguinha. Mas, também existe no mercado uma bolsinha com grãos naturais, são bolsinhas de tecido, dentro delas há grãos e ervas. Também pode ser aquecida no forno ou no micro-ondas, é um santo remédio.

7 – Água de ameixa para intestino preso

Resultado de imagem para ameixa

Esta é clássica e super funciona! A receita é: 5 ameixas pretas secas em 500ml de água, deixa na geladeira de um dia para o outro. No dia seguinte, jogue fora as ameixas e use esta água para misturar a fórmula do bebê. Tiro e queda!

Se o seu bebê não toma fórmula, você pode misturar está “água de ameixa” em sucos, mingaus e etc…

8 – Fraldinha molhada para baixar a febre

Toda mãe fica desesperada quando o filho começa a ter febre! Talvez você já tenha ouvido o seu pediatra dizer que, você só deve ir ao Pronto Socorro se perceber que a febre é persistente por pelo menos 3 dias ou, se estiver associada a outros sintomas como vômitos, diarréia e dores.

Molhe uma fraldinha em água morna ou fria e coloque sob a testa, embaixo do braço e pulsos da criança. Funciona!

9 – Compressa de chá de camomila para peles irritadas

Resultado de imagem para chá de camomila

Ás vezes acontece de a criança tomar sol além da conta, de o bloqueador solar não funcionar como deveria, ou mesmo de você vestir a criança com uma roupinha e descobrir que ela tem alergia aquele tecido ou, que alguma coisa na peça (etiqueta, bordado, costura) irritou a pele. Nestes casos, compressas de chá de camomila ajudam a acalmar a pele e são um bálsamo para a ardência e irritação.

É só ferver saquinhos de chá de camomila por cerca de 5 minutinhos, tiro os saquinhos, deixo esfriar na geladeira e coloco nas áreas doloridas.

10 – Meias e luvas para soluços

Tem coisa para deixar a gente mais aflita do que soluço de bebê? É até engraçadinho, mas, quando ele não passa começa a dar desespero! Com certeza você já ouviu alguém dizer que colocar uma linha vermelha “babada” na testa do bebê funciona, mas, não! Não funciona!

A verdade é que o soluço normalmente está associado a movimentos involuntários do sistema digestivo, quase nunca tem a ver com o bebê estar com frio, mas, como muitos dos mistérios da sabedoria da vovó, toda vez que eu coloquei luvas e meias nos meus bebês com soluço, ele parou!

Se você já usou alguma dica da vovó, ou conheça alguma super bacana deixe seu comentário abaixo! 

Fonte do Site: www.bagagemdemae.com.br

Fonte da Imagem: www.vix.com

8 ideias para divertir as crianças na Páscoa

Aproveite a época para reforçar a imaginação e a criatividade dos pequenos. Uma lista de sugestões para você colocar em prática

Resultado de imagem para páscoa

Fonte da Imagem: http://www.sinmet.com.br

1- Preparação para o coelho – Para criar a expectativa do domingo de Páscoa, peça ajuda para a criança: separe uma ou duas cenouras de verdade, um potinho com água, um com farinha e deixe à noite para o coelho. Quando a criança for dormir, derrame uma pouco da farinha, faça pequenas pegadas com os dedos e deixe a cenoura meio mordida. Na manhã seguinte, a criança vai adorar ver os rastros do coelho.

2- Pintura em ovos naturais – Um dia antes da Páscoa, compre seis ovos de galinha de casca branca. Faça um furo médio em uma das extremidades dos ovos. Retire toda a clara e a gema (que pode ser aproveitada para fazer bolo ou omelete) e lave muito bem os ovos com água e vinagre. Depois, derreta o chocolate em banho-maria e, com a ajuda de um saco de confeitar ou uma seringa grande (sem agulha), coloque o chocolate derretido dentro de cada ovo vazio. Grude um adesivo tapando o furo, espere endurecer, e dê o ovo para a criança pintar com lápis de cera ou tinta guache.

3- Fantasia de coelho – Compre cartolina branca (ou papel cartão) e recorte duas orelhas de coelho. Peça para a criança pintá-las. Depois, recorte uma tira grossa e grampeia as extremidades, formando uma coroa que sirva certinho na cabeça da criança. Aí, é só grampear as orelhas na tira. Se quiser incrementar, compre tinta antialérgica para pintura na pele e pinte o rosto da criança – uma bolinha vermelha no nariz, bigodes pretos e pronto!

4- Café da manhã de Páscoa – Faça uma mesa linda de domingo de Páscoa, com ovos quentes, bolo de cenoura e colomba. Enfeite com guardanapos decorados com coelhos, vasinhos com flores, e esconda ovinhos de chocolate em lugares inusitados, pode ser dentro da xícara ou na cesta de pães. O dia especial está só começando.

5- Caça aos ovos – É a brincadeira mais tradicional. Você pode esconder os ovos na noite anterior dentro ou fora de casa (se tiver tempo bom). Compre uma boa quantidade de ovinhos pequenos e esconda-os em lugares que a criança consiga ter acesso. É bom providenciar uma cesta de vime ou sacolinha para a criança começar a busca e ter onde guardar os ovos. Dica: se a caça for feita por várias crianças ao mesmo tempo, combine antes que todos os ovos serão divididos por todos. Assim, você evita brigas e a vantagens dos mais velhos.

6- Corrida dos ovos – Além da caça, você pode organizar uma série de brincadeiras se estiver com uma turminha em casa. Uma ideia é dar para duas crianças uma colher com um ovo cozido dentro e fazer uma corrida. Ganha quem chegar primeiro na linha de chegada sem derrubar o ovo. Como prêmio para a competição, você pode dar mini-ovinhos de chocolate.

7- Par com par – Outra boa opção é desenhar ovos e coelhos em uma cartolina, pedir para as crianças pintarem as figuras, recortá-las e depois cortá-las na metade. Aí você distribui as metades aleatoriamente e as crianças precisam encontrar o par correspondente.

8- Tradições europeias – Uma brincadeira muito tradicional na Suíça é quebrar os ovos de galinha, vazios e pintados, com uma moeda. O adulto lança a moeda e tenta acertar o ovo. Se não conseguir quebrar, a criança fica com a moeda. Na Alemanha e na Áustria, as crianças fazem a batalhas dos ovos: cada um segura um ovo cozido e bate a pontinha do ovo na pontinha do ovo do adversário. Ganha o jogo quem ficar com o ovo inteiro.

Fonte do Site: http://delas.ig.com.br/filhos/8-ideias-para-divertir-as-criancas-na-pascoa/n1237567710546.html

Quarto de Bebê: Acabamento Vanilla

O grande sucesso da Linha Kaike Avelã, agora no acabamento Vanilla

Um quarto inteligente, ideal para pequenos ambientes! A principal característica da linha é suas medidas reduzidas, o que se adapta em nosso cenário atual: apartamentos cada vez menores. Pensando em solucionar a vida destes papais a TulipaBaby lançou a Linha Kaike, para o quarto do bebê não perder o estilo e modernidade.

E para completar está novidade a Linha está disponível em duas opções de cores: Vanilla e Avelã ♥

Acesse nosso site e confira mais detalhes desta linha!

Primeiras papinhas

primeiras papinhas

Chegou o momento de apresentar os alimentos ao seu filho. Confira duas receitas nutritivas e que vão facilitar a sua vida nesta fase. 

A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda que tanto bebês que fazem amamentação exclusiva quantos os que usam fórmulas infantis inciem a introdução de novos alimentos na dieta a partir do 6º mês de vida. No entanto, é aconselhado conversar com o pediatra sobre isso.

Durante a introdução de novos alimentos no cardápio do bebê, é importante que cada alimento novo seja introduzido sozinho, para facilitar a identificação de alergias ou sensibilidades alimentares, permitindo que a família saiba qual o motivo de problemas como dores de barriga, diarreia ou prisão de ventre. O ideal é que um alimento novo seja introduzido na dieta a cada trê dias, o que também facilita a adaptação do bebê ao sabor e textura dos novos alimentos. 

Assim, o ideal é iniciar com os seguintes alimentos:

1- Purê de Frutas:

Frutas raspadas ou amassadas devem ser dadas ao bebê nos lanches da manhã ou da tarde, podendo-se também oferecer frutas cozidas, mas sempre sem adicionar açúcar. Algumas frutas boas para iniciar a alimentação sólida do bebê são maçã, pera, banana e mamão. 

2- Sopas ou purês de legumes:

São ricos em vitaminas, minerais e fibras que são essenciais para o correto desenvolvimento do bebê. Alguns exemplos de legumes que podem ser dados são abóbora, batata, cenoura, batata-doce, abobrinha, couve-flor, chuchu e cebola. Além disso, a sopa ou purê devem ser feitos sem utilizar sal, podendo-se adicionar 1 colher de chá de azeite após a preparação. 

3- Mingaus:

Os mingaus devem ser feitos de acordo com a orientação do pediatra ou do nutricionista, seguindo a diluição indicada no rótulo. Podem ser dados mingaus de cereais, farinhas e amido, utilizando fontes como milho, arroz, trigo e mandioca. Além disso, não se deve evitar dar glúten ao bebê, pois o contato com o glúten diminui as chances de intolerância alimentar no futuro. 

É natural que nas primeiras refeições o bebê coma muito pouca quantidade, pois ainda está desenvolvendo a capacidade de engolir os alimentos e habituando-se a novos sabores e texturas. Assim, geralmente é necessário complementar a refeição com leite materno ou mamadeira, sendo importante não forçar o bebê a comer mais do que ele deseja. 

Receitas para Alimentação Complementar

Confira três receitas simples que podem ser dadas ao bebê com 6 meses.

 

 

 

 

Essa receita rende 4 refeições, sendo possível congelar para usar nos dias seguinte:

INGREDIENTES

  • 80g de batata doce
  • 100g de abobrinha
  • 100g de cenoura
  • 1 colher de chá de azeite 

MODO DE PREPARO

Descansar, lavar e cortar a batata e a cenoura em cubinhos. Lavar a abobrinha e  cortar em fatias. Colocar a batata, cenoura e abobrinha em uma panela com água e ferver e deixar cozer por 20 minutos. Escorrer a água em excesso e bater os ingredientes usando o liquidificador ou o mix até ter um creme aveludado. Em seguida, deve-se adicionar o azeite e, se necessário para ajudar no ganho de peso, adicionar 2 colheres de chá do leite do bebê. 

 

 

 

 

Este purê é simples e pode ser oferecido como lanche ou como sobremesa após uma refeição com creme de legumes, por exemplo.

INGREDIENTES

  • 120g de banana
  • Meia manga
  • 2 colheres de sobremesa do leite em pó do bebê

MODO DE PREPARO

Lavar e descascar a manga e a banana. Cortar ao pedaços e bater no liquidificador até ficar em purê. Depois adicionar o leite e misturar até ficar homogêneo. 

Rotina Alimentar

Um exemplo da rotina alimentar de um bebê com 6 meses durante um dia pode ser:

  • Café da manhã (7h): Leite materno ou mamadeira;
  • Lanche da manhã (10h): Purê de frutas com banana e maçã;
  • Almoço (13h): Purê de legumes com batata doce, abóbora e couve-flor;
  • Lanche da tarde (16h): Leite materno ou artificial;
  • Jantar (18:30h): Mingau de trigo;
  • Ceia (21h): Leite materno ou leite artificial;

Por: Mariana Woj (Revista Babies)

Fotos: Banco de Imagem

Criança destra ou canhota

Ser destro ou canhoto não faz diferença no desenvolvimento da criança, o que não se pode fazer é forçar a inversão da preferência da criança

Logo que os bebês aprendem a segurar os primeiros objetos, começa o jogo de adivinhação para descobrir se a criança é destra ou canhota. Mas normalmente, ninguém consegue chegar a uma conclusão. Isso porque os bebês são ambidestros, ou seja, têm as mesmas habilidades motoras com a mão esquerda e direita.

Por volta dos dois anos de idade a criança começa a apresentar uma preferência para usar uma das mãos para segurar colheres, desenhar, carregar objetos. Mas isso pode mudar com o tempo. A definição só acontece mesmo perto dos seis anos de idade, quando a criança é alfabetizada e descobre com qual das mãos prefere trabalhar. 

Antigamente, muitas pessoas acreditavam que ser canhoto era um defeito e forçavam as crianças a usarem a mão direita. Hoje, sabe-se que isso é uma bobagem e que ser canhoto é uma característica pessoal absolutamente normal e não há nenhum prejuízo nisso.

criança destra ou canhota - Foto: pressfoto / Freepik

Muitas pesquisas já mostraram que essa mudança forçada da lateralidade pode causar sérios problemas para a criança, tanto no físico como no psíquico, pois a criança vive em permanente incerteza quanto ao uso da mão. Nesses casos, é comum que a criança tenha dislexia, dificuldade na linguagem e na escrita com a inversão de letras. Em alguns casos mais graves, observa-se inclusive distúrbio emocional, gagueira e ansiedade. 

Até hoje, os estudiosos não conseguiram chegar a uma resposta definitiva sobre o fator que leva uma pessoa a ser destra ou canhota. Muitos apostam nas causas genéticas. Porém, sabe-se que uma criança pode ser canhota, mesmo tendo pai e mãe destros.

O importante é não interferir na escolha da criança nem concluir precipitadamente se é destra ou canhota. É ela quem deve descobrir, no seu tempo, com qual das mãos tem mais habilidade.

Fonte do Site: http://www.desenvolvimentodobebe.com.br/crianca-destra-ou-canhota/

Nomes de Bebês 2018

Olá, muito prazer! Eu sou a Aurora e acabo de chegar ao mundo. Sabia que meu nome é muito especial? Ele significa o nascer do sol. Foi minha mamãe quem escolheu.

Resultado de imagem para bebes

A historinha acima, com infinitas variantes, vai fazer parte da vida do bebê a caminho, mamãe. Já parou para pensar no nome dele(a)?

As opções de respostas são inúmeras. Pode ser uma homenagem, um nome fácil ou um bem elaborado nome composto; talvez um nome clássico, bíblico; quem sabe algum com um significado marcante para os pais; pode ser um nome estrangeiro ou um bem brasileiro. Fato é que a escolha do antropônimo (nome dado a uma criança no nascimento) é uma das decisões mais prazerosas da gravidez e mais importantes também, afinal, é a partir dela que o pequeno vai contar uma das primeiras histórias aos amigos: a origem do seu nome.

Para facilitar a sua decisão, mamãe, seja para escolher o nome ou para checar se aquela opção que sempre lhe agradou vai estar em alta em 2018, vamos conferir a lista?

Tendência: os nomes de bebê em alta para 2018 (por ordem de popularidade)

Se a sua inspiração é a cultura pop e o olhar moderno, aposte em nomes curtos, que já há alguns anos são os mais escolhidos pelos pais. Eles garantem boa sonoridade e também são práticos.

Nomes de menina:

Aurora        Clarice              Violeta
Olívia          Valentina         Nayara
Liz               Simone             Agatha
Ana             Anita                 Sofia
Maria         Helena              Julia
Nina            Alice
Laura

Nomes de menino:

Gael                 Miguel               Heitor
Dom                Gabriel              Arthur
Noah               Antonio             Davi
Bernardo        João                  Vicente
Inácio              Teodoro           Bruno
Felipe              Matheus           Lucas
Rodrigo          Enzo

Nomes de menina:

Maria               Ana                     Francisca
Antonia           Adriana              Juliana
Marcia             Fernanda           Patricia
Aline                Sandra               Camila
Amanda          Bruna                 Jéssica
Letícia             Julia                   Luciana
Vanessa          Mariana

Nomes de menino:

José                 João                 Antonio
Francisco       Carlos              Paulo
Pedro              Lucas               Luiz
Marcos            Luis                 Gabriel
Rafael              Daniel             Marcelo
Bruno              Eduardo         Felipe
Rodrigo          Raimundo

Antes de 1930 (nomes de menina):

Maria              Ana                 Francisca
Antonia          Josefa             Raimunda
Rosa               Joana              Sebastiana
Nair                Luiza               Luzia
Julia               Rita                  Alice
Helena           Isabel              Tereza
Alzina

Antes de 1930 (nomes de menino):

José                     Antonio             João
Francisco            Manoel             Pedro
Sebastião            Raimundo        Joaquim
Manuel               Luiz                    Geraldo
Benedito             Luis                    Severino
Mario                  Paulo                  Vicente
Miguel                 Carlos

Anos 2000 (nomes de menina):

Maria               Ana               Vitória
Julia                Letícia           Amanda
Beatriz            Larissa          Gabriela
Mariana          Bruna            Camila
Isabela            Luana            Sara
Eduarda         Bianca           Rafaela
Geovana         Fernanda

Anos 2000 (nomes de menino):

João                Gabriel             Lucas
Pedro              Mateus             José
Gustavo          Guilherme      Carlos
Vitor               Felipe               Marcos
Rafael             Luiz                  Daniel
Eduardo         Matheus          Luis
Bruno             Paulo

Os nomes estrangeiros que vão aparecer por aqui em 2018 (por ordem alfabética)

Nomes de menina:

Adele               Antonella          Amelie
Charlotte        Chiara                Desirée
Ellen               Emily                  Evelyn
Giovanna       Julie                   Lana
Louise            Luna                   Mariah
Marjorie        Natalie                Pietra
Sophie            Vivian

Nomes de menino:

Ben               Christopher         Dan
Enrico          Giovanni              Harry
Henri            Isaac                     Jim
Luca              Luigi                     Marlon
Nathan         Oliver                    Pierre
Richard        Romeu                  Tom
Valentin       Wesley

Mais nomes de bebês para você se inspirar (em ordem alfabética)

Nomes de menina:

Agnes                 Aida                 Alícia
Antonela           Bárbara           Bela
Bia                      Catarina         Cecília
Clara                  Edite               Ester
Heloísa              Irma               Isadora
Isis                     Jade                Katia
Lavínia              Lorena           Maitê
Malu                  Maya              Melissa
Milena               Nicole            Stella
Yasmin              Zara                Zoé

Nomes de menino:

Alexandre          Ari                   Augusto
Bento                 Breno              Caio
Cauã                   Cid                   Edgar
Fred                   Frederico        Henrique
Hugo                 Ivo                    Javier
Kevin                Leonardo         Luan
Lucca                Murilo              Nicolas
Ricardo             Rui                   Samir
Samuel             Theo                 Thiago
Thomas            Vinícius            Yuri

Lindos nomes compostos (em ordem alfabética)

Nomes de menina:

Alice Maria                 Ana Caroline                Ana Clara
Ana Julia                    Ana Lauren                  Ana Vitória
Carlota Maria            Daniela Sofia               Francisca Maria
Inês Filipa                  Lara Beatriz                 Beatriz Alexandra
Mafalda Sofia            Maria Fernanda          Maria Flor
Maria Luiza               Maria Paz                     Maria Valentina
Sofia Alexandra        Yara Filipa

Nomes de menino:

Afonso Eduardo               Arthur Gabriel                     Bruno Miguel
Carlos Augusto                 Daniel Alexandre                Francisco José
Gabriel Alexandre            João Afonso                        João Guilherme
João Pedro                        Leandro Filipe                    Luiz Gustavo
Manuel Maria                   Pedro Afonso                     Pedro Henrique
Rafael Alexandre             Santiago Alexandre           Tiago Alexandre
Vasco Miguel                    Vitor Hugo

Nomes dos filhos de famosos (em ordem alfabética pelo nome do pai/mãe)

Adriana Esteves: Felipe e Vicente
Alexandre Nero: Noá
Ana Maria Braga: Mariana e Pedro
Bela Gil: Flor e Nino
Carolina Dieckman: Davi e José
Deborah Secco: Maria Flor
Dira Paes: Inácio e Martim
Fátima Bernardes: Vinicius, Laura e Beatriz
Faustão: Lara, João Guilherme e Rodrigo
Fernanda Lima: João e Francisco
Isabeli Fontana: Zion e Lucas
Luana Piovani: Ben e Liz
Luciano Huck: Joaquim, Benício e Eva
Marcos Mion: Romeo, Donatela e Stefano
Neymar: Davi Lucca
Regina Casé: Benedita, Roque
Sophie Charlotte: Otto
Thais Fersoza: Melinda
Príncipe William: George e Charlotte Elizabeth
Xuxa: Sasha

Os nomes de bebês bíblicos mais queridos no Brasil (por ordem de popularidade)

Nomes de menina:

Maria (senhora soberana ou a pura)
Raquel (inocente, mulher paciente ou pacífica)
Débora (mulher trabalhadora)
Sara (princesa ou dama soberana)
Rebeca (aquela que une)
Talita (a menina que renasceu)
Marta (protetora do lar)
Lia (aquela que tem olhos doces)
Ana (aquela que faz o bem)
Adriele (rebanho de Deus)

Nomes de menino:

Lucas (luminoso ou iluminado)
Gabriel (homem de Deus)
Miguel (aquele que é como Deus)
João (agraciado por Deus)
Davi (o amado, querido ou predileto)
Daniel (Deus é meu juiz)
Mateus (dom ou presente de Deus)
Paulo (pequeno ou de baixa estatura)
André (másculo, viril ou masculino)
Samuel (nome de Deus ou Deus ouve)

Fonte do Site: https://lavembebe.com.br/blog/nomes-de-bebe/

Mochila pesada pode provocar dores nas crianças

É preciso ficar atento sobre o volume e peso dos itens no dia a dia das crianças para evitar problemas de coluna e dores musculares

Escoliose, hiperlordose, hipercifose, dores musculares e nas articulações, no pescoço e nos ombros são alguns dos problemas mais comuns observados em crianças que carregam muito peso nas mochilas escolares.

Itens como cadernos, canetinhas, lápis de cor, agendas e dicionários são indispensáveis para o uso na educação tanto na escola como em casa e, de acordo com a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBTO), o peso ideal das mochilas não pode ultrapassar 10% do peso corporal da criança. Por exemplo, se a criança tem 30 quilos, a mochila deve no máximo pesar cerca de três quilos, exceder este volume pode sobrecarregar a coluna, promover má postura, dores musculares, problemas de locomoção e ou até prejudicar a formação óssea do estudante ao longo dos anos.

mochila pesada pode causas problema nas crianças - Foto: pressfoto / Freepik

Estima-se que cerca de 80% dos estudantes em fase escolar (ensino fundamental e médio) já sentem dores nas costas e ou musculares por variados motivos como, por exemplo, erro postural ao sentar e se manter durante o período de aula e, principalmente, a sobrecarga de peso com materiais escolares, assessórios e itens que podem ser deixados em casa e ou na escola. Lembre-se que o mais importante é avaliar o que, de fato, é essencial para a rotina das crianças e, a partir disso, garantir a saúde delas. Para isso, listei algumas dicas abaixo sobre como não errar na escolha da mochila e algumas alternativas que podem ser adotadas para minimizar problemas futuros.

Uso adequado de mochila

Dicas:

– Hoje existem inúmeros tamanhos, modelos e tipos de mochilas à venda no mercado em geral e a escolha pelo modelo é um desafio e tanto para os pais. Quando a criança já tem idade para decidir, às vezes, deixamos de lado o quesito segurança e optamos pela beleza do item que elas tanto desejam.

– Faixa etária da criança – para cada idade existe um tipo de produto indicado para o seu uso. Crianças na pré-escola e até o ensino fundamental I, por exemplo, podem utilizar mochilas com rodinhas para facilitar a locomoção e poupar as costas dos pequenos e pequenas.

– Origem da mochila – algumas são fabricadas em escala de produção em massa e não passam por órgãos de qualificação que atestem sua segurança (risco de toxidade da tinta, perigo de machucar as crianças com rodinhas, zíper e outros itens de baixa qualidade, por exemplo). Lembre-se: o barato sai caro. Compre em locais que você saiba a procedência e possa sentir segurança.

– Evite o sobrepeso das mochilas com itens desnecessários e ou duplique os materiais que são de uso recorrente em casa como, dicionários, canetinhas, lápis de cor e réguas. Veja com a direção da escola se existe a possibilidade de guardar alguns itens em armários para evitar a ida e vinda de materiais que você tenha em casa.

– Para mochilas de alças, procure por produtos que ofereçam resistência e conforto para os ombros como as acolchoadas, reguláveis e com largura mínima de quatro centímetros, pois as de tiras mais estreitas provocam compressão nos ombros e podem causar dor e restringir a circulação na região.

– Oriente a criança e o jovem para usar a mochila com as duas alças adaptadas no ombro e a mochila no centro das costas, dividindo o peso por igual para manter o centro de gravidade da coluna e diminuir o risco de lesões musculares.

 – Organize os materiais mais pesados no fundo da mochila e certifique-se que os cadernos e livros estão alinhados para evitar “desequilíbrio” e promover escoliose (alteração postural).

– Quando a criança apresentar algum incomodo e ou dor muscular, fique atento e certifique-se de levá-la ao médico pediatra ou especialista para saber a origem do desconforto.

Uso adequado de mochila

Fonte do Site: http://guiadobebe.uol.com.br/mochila-pesada-pode-provocar-dores-nas-criancas/

Pequenos espaços GRANDES IDEIAS

comoda-kaike-4-gavetas-avela-0009116-2

As casas, sobrados e apartamentos com metragens reduzidas cresce a cada dia. Os papais modernos se adaptam a esta tendência e escolhem móveis multifuncionais, que atendam as necessidades do casal e que sejam de qualidade. Pensando exatamente nestes aspectos que a TulipaBaby apresenta a Linha Kaike, composta por berço que se transforma em minicama, cômoda, mesa lateral, prateleira e trocador. 

A TulipaBaby resgatou a cultura europeia ao desenvolver o berço da linha Kaike, reduzindo a metragem do móvel de 130 x 70 cm, padrão americano e utilizado no Brasil, para um modelo mais compacto de 120×60 cm. O berço ainda acompanha kit de conversão que transforma o móvel em mini cama, podendo assim ser utilizado pelo pequeno até os 5 anos. Para as mamães que pretendem dar mais autonomia ao filho, basta remover os pés da mini cama que terá um móvel montessoriano.

berco-cama-kaike-avela-0009115-2berco-cama-kaike-avela-0009115-2

A Cômoda da linha Kaike possui o modelo mais compacto com medida reduzidas, inspirada no jeito de viver europeu com espaço menores, por isto a gestante precisa de um móvel funcional, resistente que possa lhe auxiliar no dia a dia. A Cômoda Kaike possui o design que valoriza os veios da madeira com lindo acabamento em espinha de peixe que dá um toque contemporâneo ao design do móvel.

*Baseado na norma de segurança americana, este produto acompanha kit anti-tombamento. 

comoda-kaike-4-gavetas-avela-0009116-2

A Mesa Lateral Kaike possui design moderno e inovador é o resultado da mistura do metal e a madeira, formando um acessório descontraído e único.

mesa-lateral-kaike-avela-0009246-2

A Prateleira Kaike possui design moderno e inovador é o resultado da mistura do metal e a madeira, formando um acessório descontraído e único.

prateleira-kaike-avela-0009244-2

Acesse nosso site e confira mais detalhes