Quarto do bebê: o que não pode faltar

A descoberta da gravidez é um momento mágico e cheio de emoções. Logo, você começa a planejar o quarto, as compras e tudo aquilo que será necessário para a sua chegada. O quarto do bebê é o mais importante, ele deve ser funcional e aconchegante. Confira os 4 itens que não podem faltar no quarto do bebê.

Projeto: Cora Mader –  Fotografia: Jean Yoshii

  • Berço para o quarto do seu bebê

O berço é onde seu filho irá dormir até em média 2 anos, então invista em um produto confortável e seguro. Fique atento se ele possui certificação do INMETRO! E o mais bacana se ele vira mini cama, pois assim a criança poderá utilizar até seus 5 anos de idade.

  • Colchão

O colchão deve proporcionar conforto ao bebê, ele deve ter densidade ideal para a criança. Uma dica para manter a durabilidade e higiene do produto é comprar a capa protetora impermeável.

  • Cômoda + Trocador

A cômoda é item essencial e muito funcional, além de armazenar roupas, fraldas e acessórios, ela serve como apoio ao trocador, o que torna o momento da troca confortável e seguro que permitem trocar o bebê de frente, numa posição ergonômica.

trocador-da-comoda-premier-branco-0005106-2

Segurança: É de muita importância verificar características de segurança deste produto, a TulipaBaby disponibiliza para todos os modelos de cômodas o Kit Anti-tombamento, é uma ação pró ativa para tornar seus produtos ainda mais seguros.

  • Poltronas de Amamentação

Além de ser muito útil, precisa ser confortável. Pois é muito comum as mamães terem dores nas costas por falta de uma poltrona de amamentação. Os modelos com balanço são os mais desejados, pois proporciona momentos agradáveis para ninar o bebê, confira todos os modelos disponíveis.

Além deste itens, existem uma infinidade para que você possa agregar na funcionalidade e na decoração do ambiente.  Use a criatividade e transforme este ambiente agradável. Viva plenamente a maternidade.

Para lhe ajudar nesta fase tão linda, dispomos de uma diversidade de mobiliário para o Quarto do Bebê, acesse www.tulipababy.com.br e confira! 

Anúncios

Truques para cuidar da pele do bebê no Verão

Especialistas dão dicas para curtir a estação mais quente do ano com seu bebê sem preocupação

A temporada mais quente do ano está chegando. Nesse período, os pais devem redobrar a atenção com a pele dos pequenos.  “Durante os três primeiros anos de vida, a pele da criança é de 20 a 30% mais fina que as dos adultos, por isso costuma ser mais ressecada, além de ser mais sensível ao calor e a luz do sol, precisando ser constantemente protegida”, comentam as enfermeiras da Criogênesis, Natalia Modica e Luciana Santos. 

Para evitar desconfortos e aproveitar todo o verão sem preocupações, as especialistas separaram algumas dicas. Confira:

Verifique a temperatura e os produtos do banho

É indicado que a água do banho seja morna, e não quente. Além disso, a duração deve ser no máximo 10 minutos. Esses dois fatores já diminuem a perda de água da pele. Outro ponto importante é usar produtos que tenham o pH ligeiramente ácido, assim como é a pele do bebê, garantindo uma limpeza suave e sem ressecamento. Será melhor se o sabonete usado for líquido em vez de barra, pois ele é mais suave e fácil de aplicar.

Atente-se ao protetor solar 

As mães devem evitar a exposição solar direta dos bebês de até seis meses. Para protegê-los, aposte em roupas leves que cubram todo o corpo, chapéus e carrinhos de bebê com tecido que filtre raios UVA e UVB. O filtro solar pode ser utilizado a partir do sexto mês, devendo ser do tipo baby ou mineral.

Controle o suor

A miliária, mais conhecido como brotoeja, é uma erupção cutânea ocasionada pelo suor abundante, que por não chegar a superfície da pele, desencadeia uma inflamação das glândulas sudoríparas causando irritação frequente e coceira. Para tratar, o melhor a fazer é aliviar o desconforto do bebê, principalmente ao refrescar e secar a área afetada, com banhos e roupas frescas. Em caso de dúvidas, procure o pediatra.

Hidrate a pele

A utilização de cremes, loções ou pomadas emolientes, específicas e adequadas à pele frágil e imatura do bebê devem fazer parte dos cuidados e dos hábitos de higiene. Além de proteger a pele contra as agressões externas, esses produtos ajudam a mantê-la saudável e hidratada.

cuidar da pele do bebê no Verão - Foto: hisins30 / pixabay.com

Fonte do Site: http://guiadobebe.uol.com.br/truques-para-cuidar-da-pele-do-bebe-no-verao/

Tem problema dar mel para o bebê?

Resultado de imagem para mel

O problema de dar mel ao bebê é que pode haver esporos da bactéria Clostridium botulinum, que provoca o botulismo. Não importa a marca ou a procedência do mel, o perigo sempre existe. 

Como o sistema imunológico dos bebês ainda não está maduro, eles podem pegar uma forma da doença chamada botulismo infantil. Bebês de até 6 meses são especialmente vulneráveis, mas os médicos recomendam que se espere até a criança ter pelo menos 1 ano para dar mel.

Por isso, mesmo que o bebê esteja resfriado, com tosse ou com prisão de ventre e você tenha ouvido falar que mel faz bem, não dê nem um pouquinho à criança se ela tiver menos que 1 ano.

Os esporos do botulismo são muito resistentes e podem sobreviver até à pasteurização e a altas temperaturas. O xarope de milho também pode conter o esporo.

Os sintomas do botulismo surgem entre 8 e 36 horas depois da ingestão do alimento contaminado. Entre os sintomas estão prisão de ventre, falta de apetite e falta de energia. A doença é muito rara, mas, se você desconfiar que algo está errado com seu filho, procure atendimento médico na hora.

Depois de 1 ano, você pode dar mel, mas cuidado para não abusar. Por ser um alimento extremamente doce, ele pode acostumar mal o bebê, e pode prejudicar os dentes. Prefira oferecer alimentos naturalmente doces como sobremesa (frutas, abóbora, cenoura, por exemplo), e depois limpe bem a gengiva e os dentinhos do bebê. 

Fonte do Site: https://brasil.babycenter.com/x3300025/tem-problema-dar-mel-para-o-beb%C3%AA

Engatinhar: uma conquista do bebê

Engatinhar é um marco importante no desenvolvimento da criança que não deve ser coibido

Perigos de acidente, chão “sujo” com possibilidade de contágio de doenças, somado à maior demanda de atenção dos pais, vovós ou babás. Isso tudo está fazendo com que o engatinhar fique para trás. As crianças de hoje estão engatinhando menos do que as crianças de antigamente. O que é um retrocesso.

E para aumentar essa estatística nada boa, existem hoje no mercado várias cadeirinhas, cadeirões, chiqueirinhos, bebê conforto e carrinhos que deixam as crianças sentadas, enquanto os pais podem fazer o que quiser, pois o pimpolho estará lá, sempre sentadinho.

Agora o problema: Sally Blythe, especialista em desenvolvimento infantil, coordenou um estudo em que relacionou a falta de engatinhar com dificuldades em aprender a ler e escrever.

A especialista estudou 70 crianças de 8 a 10 anos divididas em dois grupos, um com crianças apresentando dificuldades na leitura e escrita, e o outro sem queixas no aprendizado.

Ao fim do estudo, percebeu uma diferença significativa: as crianças que não engatinharam ou engatinharam menos também andaram mais tarde e eram as crianças do grupo que apresentavam dificuldades no aprendizado.

Bebê engatinhando em direção a mamãe

Mas qual relação entre engatinhar e aprender outras questões necessárias? De uma maneira sucinta, o engatinhar representa um marco no desenvolvimento da criança e é um exercício motor importante.

A tentativa de “balançar o esqueleto”, mesmo que desordenadamente, estimula a coordenação visual para os movimentos que mais tarde a criança vai usar para ler e escrever, explica Sally.

Deixe o bebê “se virar” – Engatinhando a criança desloca os olhos similarmente ao momento de leitura e escrita. Dessa forma, o bebê é estimulado a construir novas ligações neurológicas envolvidas nessas funções, ajudando mais tarde na escola.

O uso excessivo dos artigos modernos que auxiliam os pais a tomar conta dos bebês são um dos vilões do engatinhar. Eles deixam a criança sentadinha impedindo que se movimentem e brinquem livremente com o corpo.

No chão, a criança aumenta o seu campo de visão e o seu equilíbrio, sendo mais fácil descobrir o mundo. Aprende a ter noção de espaço e distância. É uma ação ativa e não passiva como as crianças que ficam nas cadeirinhas. Além de tudo, ajuda alinhar a coluna, preparando a criança para ficar em pé e andar.

Precisamos saber também que o não engatinhar não é fator determinante para que a criança tenha dificuldades na escola. “Alguns bebês que não engatinharam acabam não tendo problemas, enquanto alguns que engatinharam poderão apresentar dificuldades”, afirma a especialista.

Dicas

  • Pense na seguinte situação: seu bebê está em uma cadeirinha de rodinha e deixa cair um brinquedo no chão. Ele não terá a mínima chance de pegar o objeto, pois está preso. Ficará totalmente dependente, à espera de alguém para pegar o brinquedo. Péssimo para quem está na fase de descobrimento da vida e aprendizado.
  • Deixe brinquedos de diferentes cores, texturas e materiais no chão ao lado do seu bebê para que descubra as diferenças.
  • Não se preocupe se seu bebê não engatinhar. Cada bebê se desenvolve de maneiras diferentes e muitos não passam pela fase do engatinhar, mas precisamos estimulá-los.

Como dar banho no bebê

Manter a pele do bebê limpa é essencial para a boa saúde, e o banho é um momento maravilhoso para estimular os sentidos do seu filho, ajudando o desenvolvimento bem no início.

A maioria dos pediatras e enfermeiras recomendam que o banho deve ser diário, mas pode ser espaçado (3 a 4 dias) desde que se realize a higiene das pregas, cordão e área de fraldas. Os banhos de banheira ou bacias são recomendados, evitar uso de esponja. A temperatura ideal é entre 35-36º C. Deve ser utilizado sabonete infantil suave, logo após ensaboar deve ser realizado o enxague e a duração total deve ficar entre 5 a 10 minutos. Secar com suavidade (sem esfregar) com uma toalha macia e limpa.

Durante o banho, seu toque suave, ao mesmo tempo que você segura e lava seu bebê, pode melhorar o desenvolvimento fisiológico, cognitivo, emocional e social, enquanto a fragrância dos Sabonetes Líquidos pode melhorar o humor, a sensação de calma e a atenção dele.

Certifique-se de ter tudo de que precisa antes de começar o banho.

Como dar o banho no bebê: 

Fonte do Site: https://www.johnsonsbaby.com.br/banho-do-bebe/banho

Conheça os principais produtos da TulipaBaby: 

Segurança: Kit Anti-tombamento

Este ano veio à tona no mercado Americano uma questão de segurança relacionada à cômodas e armários. Não somente a mobília para bebê, mas qualquer modelo de cômoda ou armário para quartos de adulto, lavanderias, salas, escritórios e outros.

Através de estudos nos E.U.A. percebeu-se que o uso inadequado dos móveis como por exemplo: abrir todas as gavetas do produto ao mesmo tempo, crianças se dependurando nas gavetas abertas, peso mal distribuído dentro das gavetas ou utilizar partes do móvel como degraus podem fazê-los tombar. Constatou-se que estes tombamentos podem causar sequelas irreversíveis ou fatalidades.

A Tulipababy tomando conhecimento deste fato, decidiu tomar uma ação pró ativa observando a solução Americana da utilização de dispositivo anti-tombamento afixado atrás do móvel e na parede.

Lembramos que as televisões de Led e Plasma também têm possibilidade de tombamento e faz-se necessário a fixação da TV através de kits com utilização de parafusos. Vale lembrar que outros produtos como cadeiras, banquetas e escrivaninhas também podem oferecer risco de tombamento.

Frente a nossa preocupação com a segurança de nossos clientes, os modelos de Cômodas e Armários das linhas: Premier e Retrô estão sendo enviadas com este kit. 

Para garantir a sua segurança e de sua família, tomamos a providencia de lhe enviar os seguintes materiais:

  • Manual de Instrução do Kit Anti Tombamento
  • Kit de Ferragem Anti Tombamento
  • Adesivo informativo

kit-tombamento

Pedimos as seguintes ações:

  • Ler atentamente as instruções do Manual
  • Providenciar o mais breve possível a instalação deste dispositivo em seu produto
  • Fixar o adesivo informativo na base interna da gaveta da sua cômoda

Assista o vídeo a seguir com informações de aplicação deste acessório! 

Conheça os principais produtos da TulipaBaby: 

Posso ter contato com animais durante a gestação?

É comum a futura mamãe olhar com desconfiança para o cão ou gato a partir do momento que descobre que está grávida. O medo de prejudicar o bebê ainda na barriga é maior que os riscos, podem acreditar. Basta alguns cuidados essenciais e os bichanos podem ser os verdadeiros companheiros nos nove meses de gestação. Para certificar-nos disso, uma universidade de Liverpool, na Inglaterra, realizou uma pesquisa com 11 mil grávidas e descobriu que as proprietárias de cachorros tendem a manter os níveis ideais de atividade física. Vamos conhecer algumas curiosidades desta belíssima participação?

Não posso conviver com gatos durante a gestação

Mito: as pessoas imaginam isso por conta da toxoplasmose, doença que pode ser transmitida pelas fezes do animal. Nelas pode estar o parasita transmissor da doença, contraída quando a pessoa entra em contato com o coco. Muitas pessoas têm toxoplasmose e sequer ficam sabendo, porque não apresentam sintomas. O problema é infectar-se pela primeira vez durante a gestação. Quando isso acontece, há uma chance de 50% de passar a doença para o feto. “Nesse caso, a doença pode causar sérios problemas como catarata, atraso no crescimento, aumento do fígado e do baço, hidrocefalia e retardo mental”, explica o ginecologista Renato Ferrari, do Hospital Universitário Clementino Fraga, no Rio de Janeiro.

Como resolver: “Não precisa se desfazer do animal, mas peça para outras pessoas limparem as fezes e lave as mãos constantemente”, diz o obstetra Eduardo Zlotinik, do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. “Às vezes, a mulher até é imune, porque já teve a doença”, completa ele. As fezes não devem ficar expostas por muito tempo, pois ressecam e as partículas podem ser inaladas.

Cães podem transmitir doença

Mito: o melhor amigo do homem é o melhor companheiro da gestante no mundo animal. “Se o cachorro for conhecido e viver na casa há algum tempo, não há risco de provocar doenças que ofereçam risco ao bebê”, diz o ginecologista Eduardo Zlotnik. O cuidado, principalmente com animais de grande porte, é evitar que eles pulem sobre o abdome ou provoquem a queda da dona, que fica com o ponto de equilíbrio deslocado por causa da barriga.

Pássaros são totalmente seguros

Mito: alguns pássaros são reservatórios naturais de doenças, isso é, carregam o agente infeccioso sem adoecerem e podem transmitir o mal para os humanos. Uma dessas doenças é a psitacose, transmitida por papagaios, araras e periquitos, principalmente. A contaminação se dá ao aspirar as fezes ressecadas dos emplumados. A doença não causa mal ao feto, mas à gestante, que pode apresentar febre, tosse, dor de cabeça e prostração.

Como resolver: é bom lembrar que, embora possa ocorrer, o contágio é raro em adultos. Por isso, não há necessidade de se desfazer do animal. Basta pedir para que alguém limpe as gaiolas e mantê-las sempre higienizadas, evitando que as fezes ressequem e se espalhem pelo ar.

Fonte do Site: http://emmafiorezi.com.br/blog/index.php/posso-ter-contato-com-animais-durante-a-gestacao/

Conheça os principais produtos da TulipaBaby: 

 

Os Primeiros 10 dias do Bebê

Como uma nova mamãe, você já leu, assistiu a vídeos e pesquisou na internet para saber tudo o que deve fazer. Mas quando o bebê chegar, talvez você precise de uma “colinha”. Para ajudá-la a começar bem, criamos este guia rápido para navegar nos itens básicos do bebê.

Resultado de imagem para bebe recem nascido

Segurar

O recém-nascido pode parecer frágil e delicado para você, mas não tenha medo de tocá-lo, pegá-lo ou segurá-lo no colo! Na verdade, estudos mostram que bebês que ficam no colo mais do que duas horas por dia têm melhor desenvolvimento e choram menos.

Pelo fato de os músculos do pescoço do bebê ainda não estarem totalmente formados, você precisará dar apoio toda vez que pegá-lo no colo. Também apoie a cabecinha dele contra o seu ombro ou mão oposta enquanto o carrega.

Banho

Alguns pediatras recomendam higienizar seu bebê apenas com uma esponja até que o cordão umbilical cicatrize e caia (normalmente em uma ou duas semanas). Certifique-se de ter todos os produtos necessários para o banho prontos antes da chegada do bebê, para que você não precise ficar nem um minuto sequer longe dele.

Troca de fraldas

Muitos pais de primeira viagem ficam surpresos com a quantidade de fraldas que trocam durante o dia. Para facilitar a sua vida, tenha uma boa quantidade estocada antes de trazer o bebê para casa. Também é útil aprender como trocar a fralda do bebê antes (e até praticar!).

Conforto

A maioria dos bebês chora por uma média de duas horas por dia nos primeiros 3 meses. Então, apesar de ser um pouco desconcertante, é normal.

Para dar conforto ao seu bebê, primeiro tente identificar a causa do desconforto. Ele está com fome? Com gases? A fralda precisa ser trocada? É hora de tirar uma soneca? Há muitos estímulos, como barulho, luzes ou atividades? Para ajudar a acalmar um bebê sonolento ou muito estimulado, segure-o no colo, enquanto o balança suavemente. Cante ou converse com ele, deixe-o seguro com a sua voz. Também é útil fazer carinho nas costas enquanto faz isso. Tente diferentes posições para descobrir o que conforta vocês dois.

Os primeiros 10 dias podem significar muito mais para o seu bebê­

Aos 3 anos, 85% do cérebro do bebê está desenvolvido. Todas as experiências até esse momento ajudam a formar o cérebro do bebê. Experiências multissensoriais que são repetitivas, consistentes, previsíveis e enriquecedoras podem ajudar seu pequeno a ter um desenvolvimento saudável.

Então não se preocupe tanto se está fazendo as coisas “corretamente” – o que mais importa é que você passe bastante tempo com ele, envolvendo os sentidos do tato e olfato, ajudando na criação de laços entre vocês, ao mesmo tempo que enriquece o crescimento dele.

Massagem no bebê

Pesquisas demonstram que a massagem pode relaxar os bebês, melhorar seus padrões de sono e acalmá-los quando estão irritados. Fazer uma massagem no bebê também é uma ótima forma de criar laços com ele e é algo fácil de ser feito.

Alimentação

Muitos profissionais de saúde concordam que nada é melhor para o seu recém-nascido do que o leite materno. Nutricionalmente falando, é feito sob medida para o seu filho. É claro que algumas vezes as mães não conseguem amamentar por conta de problemas médicos e outras circunstâncias especiais. Discuta com seu pediatra como alimentar melhor o seu recém-nascido.

Não importa como você decida alimentar seu bebê: sempre assegure-se de segurá-lo enquanto o alimenta. O carinho que vem com a amamentação ajuda a construir laços fortes de afeto entre você e ele.

Sono

A forma como o bebê dorme muda conforme ele cresce. Recém-nascidos dormem muito durante as 24 horas do dia, com frequência acordando durante o dia e a noite. Mesmo assim, você pode começar a desenvolver uma rotina para a hora de dormir do seu bebê, mesmo no início, com 6 ou 8 semanas.

E, conforme ele se desenvolve e começa a consolidar o sono à noite, com menos “sonecas” durante o dia, você pode ajudá-lo a gradualmente desenvolver um padrão de sono, aprendendo que a noite é para dormir, não para brincar.

Acesse: https://www.johnsonsbaby.com.br/preparando-se-para-o-bebe/primeiros-10-dias-do-bebe

Conheça os principais produtos da TulipaBaby: 

Como acertar a numeração de roupas das crianças

Muitas fábricas já estão seguindo a tabela da ABNT para confecção infantil. Confira a tabela e acerte no tamanho.

Resultado de imagem para bebek boyu

A moda não é exclusiva do mundo jovem e adulto e cada vez mais conquista as crianças. Para os adultos, é sempre difícil saber como agradar uma criança na hora de comprar roupas e há sempre uma dificuldade para acertar a numeração.

O Brasil segue uma tabela (veja abaixo) criada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que é o Foro Nacional de Normalização. O objetivo é estabelecer um sistema de indicação de tamanhos que apresente, de forma direta e de fácil compreensão, as medidas corporais de crianças e jovens.

As fábricas não são obrigadas a seguir essa tabela, ela é apenas uma sugestão para que se chegue a um padrão, porém, os principais fabricantes estão adotando-a:

tabela-abnt

Esses tamanhos levam em conta várias medidas médias para cada faixa etária, como por exemplo, medida do tórax, quadril, cintura, ombro, bíceps etc. Por isso, ainda existirão os casos em que um bebê de 3 meses necessitará de uma roupa tamanho G e um outro bebê de 3 meses de tamanho P, pois essas medidas foram baseadas em uma média do corpo humano dos bebês em cada faixa etária.

A principal diferença dessa tabela para as numerações anteriores é que cada fábrica tinha a sua, ou seja, o tamanho M de uma fábrica não era igual ao de outra fábrica, com essa tabela, os tamanhos M de todas as fábricas deveriam ter as mesmas medidas.

Fonte do Site: http://guiadobebe.uol.com.br/como-acertar-a-numeracao-de-roupas-das-criancas/

 

 

“Conheça a nossa poltrona de amamentação, sucesso de vendas na TulipaBaby! ”

” Saiba mais sobre nosso Trocador Comfort  em formato concavo”

Quarto de Bebê: Berços de Madeira

O grande destaque da TulipaBaby são os berços, fabricados em Madeira Maciça com 2 anos de garantia, trabalhamos com vários modelos, com design clean, moderno, romântico, com riquezas de detalhes, mas sem deixar de lado a qualidade e a segurança.

Todos são certificados pelo INMETRO em conformidade com a norma Européia de segurança EN 716-1: 05/2008.

Possuem GRADE LATERAL FIXA o que impossibilita de a criança cair, o estrado tem altura regulável, quando a criança vai crescendo a mãe tem a possibilidade de ir abaixando o estrado, dando uma comodidade para os papais junto com o bebê.

Além disso tudo, ele ainda vira uma cama, o que estende ainda mais a duração desse móvel, podendo usar até mais ou menos 6 anos de idade.

A TulipaBaby tem como prioridade a segurança do bebê em primeiro lugar na escolha do berço.

  • Berço Cama Larissa

berco-cama-larissa-branco-0001-1

  • Berço Cama Capitonê Luis XVII

berco-cama-capitone-luis-xvii-0004201-1

  • Berço Cama Retrô

berco-cama-retro-de-madeira-avela-00338127-1

  • Berço Cama Capri

Berço-Capri-Branco(15)

  • Berço Cama Premier

Premier_branco_menino

berco-cama-provencal-mel-00004305-1

Confira mais modelos de BERÇO DE MADEIRA em nosso site