Evite o leite “empedrado” com amamentação regular

images

Passada a experiência do parto, você deve se preparar para cuidar do seu bebê e o primeiro passo é a amamentação. Neste momento, podem surgir várias dúvidas e, até mesmo, um pouco de desconforto na região das mamas. Mas, isso é muito comum e algumas dicas podem auxiliá-la a passar por esse momento especial de forma tranquila.

No primeiro dia após o parto, os seios ainda estarão macios, entretanto, como o fluxo sanguíneo nesta região aumenta e as células que produzem leite começam a funcionar eficientemente, os seios começarão a ficar mais enrijecidos. Por volta do terceiro ou quarto dia após o parto, eles produzirão um “leite de transição” e podem ficar bem cheios. No final da primeira semana, você verá somente um líquido “branco” (no começo parece com leite desnatado, mas à medida que a amamentação continua, a quantidade de gordura aumenta e ele começa a parecer com o leite integral) e poderá sentir também um pouco de leite “empedrado” (ingurgitamento) nas mamas. A amamentação regular do bebê deverá minimizar a sensação de seios muito cheios.

O ingurgitamento mamário ocorre quando os seios ficam muito “carregados” de leite, causando muito desconforto e, às vezes, até dor. A melhor solução para estes casos é amamentar o bebê cada vez que ele tiver fome, esvaziando os seios completamente a cada duas horas. Pode acontecer de eles ficarem tão cheios que o bebê terá dificuldade em conseguir mamar. Se isso acontecer, você deve tirar um pouco de leite manualmente ou com o auxílio de uma bomba automática antes de amamentar o bebê. Fazendo isso, ele conseguirá sugar corretamente. A ordenha manual é feita colocando o polegar sobre o seio, acima da aréola, e posicionando-se os outros dedos embaixo do bico do seio. Delicadamente, mas com movimentos firmes, comprima a mama.

A quantidade de leite produzida aumenta espantosamente durante a primeira semana. Você produz por volta de 15 ml a cada mamada nos primeiros dias. Mas, após o 4o ou 5o dia, o volume pode aumentar para 30 ml e, ao término da primeira semana – dependendo do tamanho e apetite do bebê – você pode passar a produzir de 60 a 180 ml a cada mamada. No final do primeiro mês, ele deve estar mamando cerca de 750 ml de leite por dia.

Algumas gotas de leite colocadas na boca do bebê irão estimular aqueles mais preguiçosos a começarem a mamar. Você pode tentar também algumas técnicas que aliviam o ingurgitamento mamário:

- Faça compressas com água morna e coloque sobre os seios ou tome banhos mornos, deixando cair bastante água sobre eles.

- Para os casos mais sérios, as compressas ou banhos mornos podem não funcionar. Nestes casos, faça compressas frias e, ao mesmo tempo, tire manualmente um pouco de leite.

- Ao amamentar o bebê, tente usar posições diferentes: primeiro sentada e, na vez seguinte, deitada.

- Massageie delicadamente os seios começando por debaixo do braço até a parte inferior do mamilo. Isso deve reduzir a dor e facilitar a descida do leite.

- Nunca tome nenhum medicamento sem orientação médica. O médico saberá orientá-la caso você necessite tomar algum analgésico para aliviar a dor.

Felizmente, o leite costuma “empedrar” com mais frequência no início da amamentação e dura apenas alguns dias enquanto o processo de lactação está se desenvolvendo. Contudo, pode acontecer a qualquer momento, mesmo em quem já amamenta há algum tempo. Isso acontece caso as mamadas sejam “puladas” (não sejam muito regulares) e os seios não sejam esvaziados completamente.

Fonte>> http://www.minhavida.com.br/familia/materias/13111-evite-o-leite-empedrado-com-amamentacao-regular